No segundo livro da série de “Trono de vidro” , vamos acompanhar a história de Celaena como a campeã do rei 

A narrativa segue na mesma linha do primeiro volume, rica em detalhes, com uma escrita simples e fácil de fazer a leitura. Porém, em “Coroa da Meia-Noite” – o segundo livro da série – Celaena sai para cumprir as missões dadas pelo rei de Andarlan. Mas como sempre, ela resolve fazer tudo a sua maneira. Afinal, o rei não é muito confiável. Com tudo isso, ela se envolve em uma trama intrincada, em que é permeada de jogos políticos, poder, seres mágicos, bruxas e muita ação.

Nessa parte da história, a personagem terá um envolvimento maior com o Capitão Westfall – Chaol -, e também ganhará uma nova aliada dentro das paredes do palácio – Nehemia -, que é uma personagem super feminina e super empoderada, além da própria Celaena.

“Cada passo era impecável, letal, como aquela primeira vez que os dois lutaram no treino tantos meses antes. Ela conhecia todos os movimentos dele, e Chaol conhecia os de Celaena como se os dois tivessem dançado aquela valsa juntos a vida inteira.”

Os mistérios que começaram a se formar no primeiro livro ganhará um foco maior aqui. Assim, Celaena aos poucos vai desvendando um terrível mistério que envolve pessoas poderosas do reino de Andarlan, um deles e o maior vilão de todos é o próprio rei, que é um homem muito temido por todos e também conhecido por ser muito cruel, completamente diferente de seu filho mais velho, o Príncipe Dorian.

Além disso, será aqui que conheceremos a verdadeira origem de Celaena Sardothien e um vislumbre do que irá ocorrer nos próximos livros.

A personagem principal está ainda mais determinada do que nunca, mostrando assim o quanto é poderosa e que não deixará que o mal prevaleça no lugar onde mora. Além disso, será nesse livro que teremos o início de um romance, que talvez seja proibido, mas que vai deixar tudo muito mais emocionante – mesmo nãos sendo esse o foco -, mostrando muitas reviravoltas na trama, nos deixando com ainda mais vontade do que virá a seguir.

A capa mais uma vez impressiona, uma vez que também traz Celaena sardothien, porém com um fundo em outra cor – vermelha -, talvez para mostrar do que virá na sequência desse livro. Outro ponto forte da capa é que as roupas em que a personagem aparece é sempre alguma roupa que é falada e descrita no livro, fazendo com que tenhamos o desenho perfeito de tudo o que está acontecendo.

As 392 páginas traz uma diagramação que facilita a leitura, porém pelo livro ser um pouco grande pode pesar um pouco para quem gosta de sair lendo por aí.

A escrita de Sarah J. Mass é um tanto especial, descritiva e detalhista. Com uma ótima qualidade, fazendo com que criemos um verdadeiro filme em nossas mentes, uma vez que a autora dá todos os detalhes dos lugares, dos personagens, das roupas que usam, etc.

Além disso, a autora consegue transmitir exatamente o sentimento que o personagem está sentindo, fazendo com que criemos uma empatia com cada personagem.

As cenas de luta são uma questão a parte, uma vez que são de tirar o fôlego. Fazendo que ao mesmo tempo que queiramos que acabe logo, queremos saber qual será o próximo passo da personagem. No final, tudo faz sentido, mesmo que seja o mais cruel desenrolar.

É importante e muito interessante destacar que essa série tem muitos contos, e em “Coroa da Meia-noite” esses contos ganham ainda mais destaque, uma vez que são cruciais para conhecer os personagens, porém não necessariamente são importantes para a história em si.

Uma série que encanta em seus detalhes e na riqueza de seus personagens. Ainda temos muito para contar, por isso fique atento a nossa resenha de “Herdeira do Fogo”, próximo livro da série “Trono de vidro” que sairá em breve.

Resenha: Trono de Vidro - Coroa da meia-noite, de Sarah J. Mass
8.5Pontuação geral
Votação do leitor 0 Votos
0.0
CLOSE
CLOSE