Após o terceiro episódio, com o roubo organizado por Sammy Jo (Rafael De La Fuente) para ajudar sua mãe, até então desconhecida na trama e Jeff Colby (Sam Adegoke) vendo sua sócia aos beijos com o motorista, “Private as a Circus” é disparado o melhor episódio até agora. Com a ajuda do anterior para essa entrada triunfal, parece que Josh Schwartz, finalmente, acertou a mão e os fãs de seus projetos antigos agradecem.

Atenção: o conteúdo abaixo possui spoilers do quarto episódio de Dynasty. Confira os outros reviews aqui.

No quarto capítulo da trama, o foco maior será na preciosidade que estava guardada no celular de Matthew (Nick Weschler) e as consequências geradas para conseguir o vídeo de volta com o conhecido de Sammy, visto que seria um grande escândalo para a empresa e a família Carrington.

Por não saber como arranjar a tempo o dinheiro pedido pelo bandido, o sobrinho de Cristal (Nathalie Kelley) irá pedir ajuda para Steven (James Mackay) que, sem contar para Sammy, envolve a polícia nessa resolução. Apesar de mentiras serem sempre mascaradas nessa família, o que o filho mais velho de Blake (Grant Show) não esperava era que sua irmã, Fallon (Elizabeth Gillians), fosse esquecer da própria ética fraternal só para expor sua arquirrival na mídia.

Enquanto esse drama era desenvolvido, Cristal havia raptado o marido, na melhor das intenções, para ficar longe de todos os problemas diários vividos dentro da mansão. Contudo, Blake não consegue ficar um único segundo sem pensar em como arranjaria sinal de telefone na cabana que eles se encontravam.

Para Fallon, além de perder suas energias tentando acabar com a reputação da madrasta, ela não começará bem nos negócios. Uma colega de sala do passado irá retornar para sua vida e, como Karma realmente pega pesado, a vingança de Kori Rucks (KJ Smith) será de não fechar negócios com a nova empresa da herdeira com Jeff. Mas, como Fallon escolheu bem seu parceiro de negócios, ele irá ajudar Fallon a reconquistar Kori.

Por mais que a filha de Blake tenha ido com esse intuito, seus planos dão completamente errado, quando, mais uma vez, ela dá mais importância a acabar com qualquer sucesso de Cristal do que se preocupar com o próprio. Além de continuar sem a parceria com Kori, ela não ficará bem com Michael (Robert Christopher Riley). Mesmo que os dois não tenham um relacionamento sério e, muito menos, público, ele ficará ofendido com o que ouve da parte de Fallon. Finalmente, para se vingar ou não da quase-namorada, ele passa a noite com Kori.

Agora, para finalizar toda a novela mexicana que foi esse episódio, o amigo de Matthew, Willy (David Maldonado) é morto, mas tido como suicídio. Ao que tudo indica, foi obra de Stansfield (Michael Beach), o detetive corrupto que ajuda a família Carrington. Como Steven, no início do capítulo, havia ordenado que o policial finalizasse o caso, aparentemente, ele acatou às ordens.

Além de mais uma morte – na mesma temporada, foi um pouco exagerado –, o lado sentimental e carente de Fallon será mostrado, algo que era mais do que necessário para explicar o porquê de a personagem ser malvada ao extremo.

De início, a série tinha começado fraca e não parecia ser um trabalho de Schwartz. Meio que cópia e mistura de outras produções, “Dynasty”, a partir desse episódio, mostrou ter um pouco mais de originalidade e saiu “da casinha”. Afinal, o cenário monótono da mansão passou para outros lugares, mesmo que seja o campo, a floresta ou a boate – já foi um grande avanço.

Ademais, pela primeira vez, nitidamente, o episódio teve mais movimento e não ficou só na mudança de cômodos. Ainda é uma série difícil de ser trabalhada pelo número reduzido de personagens, mas, dessa vez, a sensação de “quero mais” conseguiu ser mais forte do que a rapidez da Netflix de mudar para o próximo episódio.

De fato, a última cena de Fallon em “Private as a Circus” fez com que a personagem tivesse algo dela e não fosse só uma versão piorada e mais velha de Blair Waldorf, de “Gossip Girl”. Se a protagonista continuará a mostrar seu lado humanizado ou não, só vendo o próximo episódio e torcer para que, assim como em muitas séries em que as ideias se perdem, não aconteça a mesma coisa com essa.

Review: Dynasty (S01 Ep04 – “Private as a Circus”)
9Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
0.0