Apostando no sucesso de consagradas séries juvenis como “Gossip Girl” e “The O.C.”, “Dynasty” foi criada por Josh Schwartz e Stephanie Savage. Os dois, que criaram as outras duas séries citadas, apresentaram um episódio piloto intenso, com um toque de mistério e claro, sem perder o glamour artístico de sempre.

Atenção: o conteúdo abaixo possui spoilers do episódio piloto de Dynasty. Confira os outros reviews aqui

O episódio começa já deixando claro que dinastias familiares existem e que podem ser o máximo, principalmente se você tem muito dinheiro. É aquele velho papo: “A vaga do meu avô passou para meu pai e vai passar para mim”. Pelo menos é assim que pensa a protagonista dessa história, Fallon Carrington (Elizabeth Gillians). Fallon é a filha do “todo-poderoso” Blake Carrington (Grant Show) e irmã do pacífico Steven (James Mackay).

A família possui a Carrington’s Atlantic, a maior companhia de energia do estado. O começo do episódio já deixa claro que se você tem contato com energia, ela é “Carrington’s”. Fallon e Steve retornam para casa e são recebidos por Anders (Alan Dale). Ao abrir as portas do escritório de seu pai, é que a ruiva e seu irmão tem a surpresa de encontrá-lo aos beijos com uma moça na mesa. Mas essa moça não é qualquer uma não! Ela é Cristal Flores (Nathalie Kelley), que além de ser a noiva de Blake, também é RP da Carrington’s Atlantic. Nem Steve e nem Fallon esperavam essa notícia e claramente podemos perceber que a protagonista não deixará a nova madrasta em paz.

Mas Fallon não é a única que parece desconfiar da nova esposa de Blake. Anders tem seu primeiro confronto com Cristal na cena onde escolhem algumas coisas para o casamento. Sabe aquele clichê que diz que você precisa prestar atenção no mordomo? Aqui em “Dynasty“, você certamente precisa, pois se tem alguém nessa série que sabe de tudo, é o personagem de Alan Dale. Não demoramos muito e descobrimos o primeiro segredo de Cristal: ela tinha um relacionamento com Matthew (Nick Weschler) e vai ao seu encontro, sem saber que está sendo espionada pelo motorista Michael Culhane (Robert Christopher Riley). Matthew hoje é casado com Claudia (Brianna Brown), uma mulher que sofreu um acidente e possui alguns distúrbios.

Esse recurso de apresentar um personagem e em algumas cenas depois revelar quem ele realmente é, é utilizado exaustivamente na série. Não bastasse no início com Cristal, mas agora também com seu sobrinho Sammy Jo (Rafael de La Fuente), que se aproxima de Steve em um bar, mas sem revelar sua identidade. Guarde ele aí. Enquanto isso tudo acontecia, Fallon começava a movimentar a próxima peça do jogo de provocações contra seu pai, se aliando a Jeff Colby (Sam Adegoke), que acaba de se tornar bilionário.

Blake também resolve jogar com seus próprios métodos e usa duas tacadas de uma vez: antecipa o casamento e oferece a tão sonhada vaga de CEO para Cristal. É quando Fallon vai confrontar a madrasta e descobre que não mais assumirá nenhuma posição na empresa que ocorre a primeira briga entre as duas, com roupas rasgadas e puxões de cabelos. Mas aqui vale a crítica: já que vamos continuar incentivando a rivalidade feminina, não poderia ser com duas mulheres que tivessem um bom entrosamento? É difícil associar Kelley a uma antagonista por enquanto.

Ocorre, na verdade, um casamento surpresa para Cristal, com seus gostos que muito contrariam Anders. Sammy Jo aparece no casamento e aí que é revelado seu parentesco com a nova Sra. Carrington. O latino decide se hospedar na casa, o que promete ser o começo de vários mistérios. Enquanto isso, Matthew cumpre as ordens que recebeu de Blake para fechar um contrato, mas uma explosão acontece e o mocinho apaixonado morre, não sem antes pedir para chamarem Cristal. O episódio se encerra com o novo casal saindo em lua de mel, mas Claudia surge para acusá-los de ter matado seu marido.

Certamente muitos questionamentos surgirão ao longo dessa temporada de “Dynasty“, que já foi encomendada inteira pela The CW. Sammy Jo ainda não mostrou se está ao lado ou contra a misteriosa tia, a qual ele apontou ser a “ovelha negra” da família. Fica claro que todos ali têm segredos e que muitas águas ainda irão rolar. Ninguém é quem realmente parece ser.

Partindo para a parte técnica, precisamos elogiar a direção de arte que aposta em figurinos modernos com uma pegada clean e sem perder o luxo das roupas mais clássicas. A cena do casamento mostra, pela varanda, um belo caminho de flores. Além da decoração da mansão por si só, bem no estilo de séries com famílias ricas.

Dynasty” tem muito a responder nos próximos episódios e ficamos na ansiedade para conferir quais são esses mistérios prometidos pela trama. A série está disponível na Netflix.

Review: Dynasty (S01 Ep01 - "I Hardly Recognize You")
7Valor Total
Votação do Leitor 2 Votos
5.6