Já havíamos ouvido falar dos “Delírios” que aconteciam em São Paulo e aguardamos, ansiosamente, por uma oportunidade de assistir no Rio. No último sábado, a cantora Roberta Sá cumpriu o que prometeu, levou o Circo Voador na Lapa da capital carioca ao “Delírio”. Com seu show de quase duas horas de duração e diversas músicas de seu último álbum e, também, dos mais antigos.

Visivelmente feliz por estar de volta ao Circo, Roberta já entrou falando que estava li para se divertir, o que realmente aconteceu. A cantora dançou, rodopiou, levantou o público e todos fizeram uma bagunça organizada. Com mais quatro músicos no palco,  Alberto Continentino (baixo), Paulino Dias e Marcos Suzano (percussão), Pedro Franco (bandolim e cavaquinho) e Rodrigo Campello (arranjo e violões), a cantora sempre chamava atenção e enaltecia o trabalho dos caras que estavam, realmente, muito afinados. 

Nascida em Natal no Rio Grande do Norte, Roberta Sá participou do programa “Fama” da Rede Globo, mas os moldes americanizados do reality não a agradavam e ela foi eliminada na quarta semana. Mas não parou por aí, Gilberto Braga a convidou para gravar a canção “A vizinha do lado”, de Dorival Caymmi para a novela “Celebridade”. Depois daí ela não parou mais de cantar.

Com um figurino de dar inveja e seus cabelos esvoaçantes, Roberta Sá estava afinada e entregue a cada canção. O cenário era composto por diversos pedaços de espelhos que faziam um jogo muito bonito com as luzes no palco. Estava tudo organizado. Os músicos, a equipe técnica, a cantora e o público, até que Roberta cantou o primeiro verso e tudo se desfez, virou uma grande brincadeira de roda. A cada canção a artista conduzia o público para que batessem palmas no ritmo da música e todos a seguiam.

“Aqui no Circo a gente tem o público muito pertinho do artista e era exatamente isso que eu queria. É um palco muito democrático da cena carioca. Eu sempre gravo um DVD pra ter um registro da minha história.” – Em entrevista para o site Heloisa Tolipan na gravação de “Delírio”.

“Samba de um minuto”, “Eu sambo mesmo”, “Pelas tabelas”, “Meu Novo Ilê”, “Menino” e “Girando na Renda” foram algumas das canções apresentadas na noite. A, já clássica, “Delírio” tirou o público do chão e todos cantaram, dançaram e brincaram com a música. Ao final do show, Roberta Sá recebeu o prêmio de Destaque MPB pela gravadora Som Livre no palco do Circo. E para fechar, ela cantou “Disritmia” de Martinho da Vila a capela, confira:

Gravado em maio de 2016, seu último DVD que leva o nome do show “Delírio no Circo” rendeu à cantora o prêmio de Melhor cantora de Samba da Música Brasileira de 2017. O álbum contou com a participação especial do sambista Martinho da Vila com as músicas “Amanhã é Sábado” e “Disritmia” e do compositor Moreno Veloso que entrou com diversas canções.

E quem quiser vê-la ao vivo, no dia 15 de setembro ela participará de uma homenagem aos 100 anos do samba no palco Sunset do Rock in Rio ao lado de Alcione, Jorge Aragão, Monarco e Criolo . Mas antes participará do Auvernier Jazz Festival na Suíça no dia 25 de agosto.

Confira o setlist da noite:

1. Não Posso Esconder O Que O Amor Me Faz
2. Cicatrizes
3. Se For Pra Mentir
4. Um Só Lugar
5. Samba De Um Minuto
6. Me Erra
7. Delírio
8. Bem A Sós
9. Covardia
10. Amanhã É Sábado
11. Pot-Pourri: Me Faz Um Dengo
12. Água Doce
13. Meu Novo Ilê
14. Um Passo À Frente
15. Ah, Se Eu Vou
16. Gostoso Veneno
17. Samba De Amor E Ódio
18. Menino
19. O Nego E Eu
20. Boca Em Boca
21. Fogo e Gasolina