Os fãs de terror tiveram um motivo e tanto para comemorar esse mês! No dia 28 de agosto aconteceu em São Paulo a primeira HorrorCon, convenção que reuniu o pessoal que adora levar um bom susto! Com palestras, concurso de cosplay, artistas independentes, lojas especializadas e muitas outras atrações, um evento desse tipo vinha sendo aguardado há muito tempo pelos que curtem o gênero.

Finalmente uma convenção dedicada aos fãs de terror!

Há muitos eventos nerd/geek atualmente… O já tradicional Anime Friends, a Comic Con Experience (CCXP), que se tornou um fenômeno desde que chegou ao Brasil, e diversos outros com temas parecidos. Embora todos eles tenham um pouco de terror envolvido, são poucos os que têm o gênero como principal foco, e por isso vamos torcer para que essa tenha sido a primeira de muitas edições!

Renato Siqueira fala sobre seu filme “Diário de um Exorcista”

O público teve a oportunidade de aprender muito mais sobre esse universo através de palestras e bate-papos com quem entende da área. Marcelo Milici e Rodrigo Ramos falaram sobre Coulrofobia, o termo psiquiátrico usado para aqueles que têm medo de palhaços! Para tornar a coisa ainda mais interessante, eles apresentaram palhaços assustadores desde o final do século 19 com a ópera Pagliacci até os filmes mais recentes que tem essas controversas figuras como tema. Renato Siqueira, diretor do filme “Diário de um Exorcista” (primeira produção independente nacional a ser exibida pela Netflix), falou sobre seu filme e sobre a importância de valorizarmos os trabalhos dos cineastas brasileiros, ajudando assim a nossa produção melhorar cada vez mais, através de nossas opiniões e críticas construtivas. Liz Vamp, a “princesa das trevas”, falou sobre sua carreira, futuros projetos, e sobre seu pai, José Mojica Marins, que ainda esse ano participou de uma produção junto com Liz, encarnando novamente o consagrado personagem Zé do Caixão. Muitos outros temas foram abordados no palco principal do evento, tendo sido o último deles “Monstros Clássicos da Universal”, que deixou os participantes morrendo de vontade de rever os filmes de Boris Karloff, Bela Lugosi e companhia.

Os quadrinistas Eduardo Ferrara, Marcel Bartholo e Felipe Folgosi

Muitos quadrinistas estavam presentes na HorrorCon, mostrando seus trabalhos mais assustadores! Laudo Ferreira estava com seu “Zé do Caixão”, obra lançada pela Jupati que traz as adaptações para quadrinhos dos filmes “À Meia-Noite Levarei Sua Alma” e “Esta Noite Encarnarei No Teu Cadáver”, de José Mojica Marins. Eduardo Ferrara nos falou sobre o seu “Spectrum – Manual das Coisas Ocultas”, resultado de um trabalho muito pessoal que ele vem elaborando há mais de 20 anos, e que já tem sequência com lançamento previsto ainda esse ano na CCXP! Talessa Kuguimiya lançou no evento sua obra “Olho Verde”, um trabalho fantástico em que ela utilizou várias técnicas, incluindo fotografia, para chegar ao resultado desejado. Além dos artistas independentes, a DarkSide Books, primeira editora brasileira inteiramente dedicada ao terror e à fantasia, estava presente no evento com muitas obras sensacionais.

Talessa Kuguimiya com sua nova obra, Olho Verde, lançada no evento

Diversos livros, brinquedos, quadrinhos e colecionáveis estavam disponíveis para compra no espaço. Empresas como a Comix Book Shop e a Acme Brinquedos levaram itens que fizeram a alegria de colecionadores. Bonecos do Jack Esqueleto, Funko Pop de grandes ícones do terror, revistas especializadas, e alguns desses produtos dificilmente eram encontrados fora do espaço, sendo assim uma ótima oportunidade para os que queriam acrescentar itens bem bacanas à coleção.

Para finalizar o evento em clima de festa, tivemos dois concursos. O primeiro foi para escolher os melhores Cosplays do evento, o que foi difícil, pois cada um que participou mandou muito bem! Performances com serras elétricas fizeram parte do momento, mas fique tranquilo, nenhum braço ou perna foi perdido durante a apresentação, mas não tentem isso em casa… Depois disso, um concurso bem diferente: Quem teria a honra de voltar para casa tendo o melhor grito do evento? Um chuveiro foi colocado no palco para que os participantes se sentissem na cena de “Psicose” e soltassem o grito mais desesperado possível! Os vencedores de ambos os concursos levaram prêmios maravilhosos para casa, como o livro IT de Stephen King, por exemplo!

Cosplays de arrepiar!

Importante dizer que o evento não divertiu apenas os fãs de Terror! Participantes que não são muito familiarizados com o tema aproveitaram muito, e até ficaram curiosos para conhecer os filmes indicados por lá! Muita diversão, muito conhecimento compartilhado e muitos momentos inesquecíveis! O negócio agora é torcer para que venham mais! Se seguir o modelo dessa primeira, que maravilha a próxima HorrorCon será! Ou melhor… Que horrenda a próxima HorrorCon será! No melhor sentido possível!