O militante pernambucano já tem avisado nos “reclames do plim plim” da Rede Globo que esse absurdo de programa está voltando. Ele tem razão, um programa que critica a TV brasileira, dentro da grade da maior delas, tem agradado ao público e a partir do dia 23 de janeiro retorna com a sua quinta temporada. Além da volta de alguns quadros marcantes como o militante vivido por Marcelo Adnet ou o “Jardim Urgente” comandado por Welder Rodrigues, novidades estão vindo por aí para divertir cada vez mais a todos.

Par aqueles que ainda não conhecem o programa, conheçam! O formato é simples, mas as esquetes trazem um humor inteligente que a princípio podem ser um pouco chocante, porém facilmente caem no gosto dos telespectadores. Na primeira vez em que assistir, você pode achar que sua televisão está com algum defeito, na verdade o “Tá no Ar” é assim mesmo, dá a impressão de que alguém está em casa assistindo esse equipamento e quando cansa resolve trocar de canal e assistir algo melhor. Cada esquete é um programa diferente e ela dura alguns segundos, no máximo 3 ou 4 minutos.

Um dos melhores quadros é o programa “Jardim Urgente”, que faz uma sátira aos programas policiais sensacionalistas, só que no “Tá no Ar” os criminosos são crianças e os locais do crime são creches, escolas, condomínios, entre outros. Outro que também deve aparecer na nova temporada é o “Arquivo Musical” que relembra os tempos da MTV dos anos 90 e 2000 e sempre apresenta um clipe novo que critica algo, e as canções são originais. Falando em música, o Silvio Songs também deve aparecer na programação, e isso nada mais é do que o Marcelo Adnet imitando o Silvio Santos cantando diversas músicas, associando aos canais de músicas que existem nas TVs por assinatura. Simples e divertido!

Para os mais velhos é possível associar o “Tá no Ar” com a “TV Pirata”, programa de humor que esteve na grade da Globo nos ano 80 e que tinha o mesmo objetivo: fazer esquetes de humor em cima da própria programação televisiva. Deu certo antes e está dando certo agora também. Outro recurso muito recorrente são as participações especiais com o elenco da emissora como Bruno Gagliasso, Fátima Bernardes, Milton Cunha, Ana Furtado, Marcelo Serrado, Fabiula Nascimento, Mateus Solano, Bruno Mazzeo, Tiago Leifert, Sandy, José de Abreu, entre outros. A participação da Sandy mesmo foi ótima, porque foi como um “Falha Nossa” dela na época do programa “Sandy e Jr”, só que toda vez que errava ela se transformava, ficava estressada, falava palavrão, algo que ninguém imaginava e essa foi a graça da esquete.

A quinta temporada terá novas participações, cerca de 70 convidados. Mas  a principal novidade é o ator Eduardo Sterblitch fazendo parte do elenco. O humorista teve personagens marcantes no programa “Pânico” e agora está no time do “Tá no Ar”. Além dele, Marcelo Adnet e Welder Rodrigues, também estão no elenco Marcius Melhem, Dalton Mello, Luana Martau, Georgiana Góes, Renata Gaspar, Márcio Vito, Veronica Debom, Carol Portes e Maurício Rizzo. A direção fica por Maurício Farias que junto com Adnet e Melhem é um dos criadores do programa, além de estes também serem os redatores finais, e que conta também com um grande time de roteiristas.

No dia 23, uma terça-feira, estará de volta o “Tá no Ar” logo após o “Big Brother Brasil”. Programe-se e divirta-se com um programa de humor, inteligente, crítico e único. Afinal, ele não estaria há cinco anos na grade da Rede Globo se não estivesse agradando e vamos combinar, um programa semanal há tanto tempo no ar é um grande feito. Quem disse que não é possível criar sátiras boas sem pegar pesado e nem agredir ninguém? Adnet, Melhem e Farias mostram que isso pode dar muito e arrancar ótimas gargalhadas.

CLOSE
CLOSE