O primeiro dia da quinta edição do Rock in Rio começou quente. A responsável por dar o start no festival com o pé direito, foi uma das cantoras do pop mais poderosas do mundo: Beyoncé. Com um arista dessa naipe, é claro que todos os ingressos disponibilizados foram vendidos. 85 mil pessoas lotaram a Cidade do Rock para receber a Queen B.

Com uma superprodução – digna para uma rainha da música – a cantora fez um show para ninguém colocar defeito. “Garotas, a gente manda nesta mer**!  Quem manda no mundo? Garotas!”. E foi com um de seus maiores sucessos que o espetáculo começou, “Run The World (Girls)”. Tudo bem coreografado, roteiro definido e irretocável. Muitas trocas de figurinos, todos ressaltando as poses e os movimentos sensuais da norte-americana, levando o público ao delírio.

Carão para lá, cara para cá. Há quem diga que no início, à apresentação foi meio morna. Mas logo, todos já estavam contagiados pelo ritmo da morena. A canção “If I Were a Boy” veio um pouco depois, mostrando um lado mais melancólico, com uma pegada forte. “Diva” cheia de coreografia, dançarinos dando um show a parte e os efeitos do cenário de led eram incríveis, deixava tudo ainda mais perfeito. Com um look brilhante azul, puxando palmas e braços para cima, Bey arrebentou durante “Irreplaceable”, que foi cantada a coro pela galera.

Beyoncé misturou algumas referências em sua setlist. The Verve, Baauer e Diplo foram alguns da mistura.  A emoção veio na performance de “I Will Always Love You”, da Whitney Houston, que funcionou como uma introdução para “Halo”. A emoção estava exposta no rosto da moça nesse momento, que estava sentindo a sensação que é se apresentar para mais de 80.000 mil pessoas, que esperaram ansiosamente por aquele momento, em um dos maiores festivais de músicas do mundo. Amém, Queen B! O público estava anestesiado.

E as 85 mil pessoas presentes foram ao delírio com “Crazy in Love”. As dancinhas da cantora arrancavam gritos e suspiros. Na sequência, “Single Ladies”, um dos maiores hits de toda a história de Beyoncé. Estávamos chegando próximo ao final da apresentação e eis que chegamos ao ápice da noite: Queen B cai no funk “Ah lelek lek lek lek lek” com uma coreografia que ela mesma produziu. Cores da bandeira brasileira no palco e muito rebolado. Essa é a nossa garota! Que show meus amigos, que show.

Ah, antes de fazer essa homenagem ao nosso país, a cantora pediu para que os presentes fizessem o símbolo “X” e “O”, que viria fazer parte da música “XO”, onde que contém esses momentos gravados em pleno Rock in Rio.

Fim da noite. Não de uma noite qualquer. Foi a que Beyoncé Giselle Knowles-Carter levou uma superprodução para o Palco Mundo, da sexta edição do Rock in Rio. Uma apresentação para firmar: Beyoncé é a maior artista do pop da atualidade. De quebra, o show foi eleito o melhor do Rio 2013 pela galera que votou através da enquete do G1, com 32,94% dos votos. Quem gostou bate palma, quem não gostou, paciência. Segue o baile!

Setlist:

Run the World (Girls)
End of Time
You Are a Queen (Interlude)
If I Were a Boy (Contains elements of “Bittersweet Symphony”)
Get Me Bodied
Baby Boy
Diva (Contains elements of “Clique”)
Naughty Girl (Interlude)
Naughty Girl (Contains elements of ” Love… more )
Party (Contains elements of “Human Nature”)
Express Yourself (Diplo song) (Interlude)
Freakum Dress
Why Don’t You Love Me (Contains elements of “Are You… more )
1+1
Irreplaceable (Contains elements of “How To Love”)
Love on Top
Countdown
Crazy in Love
Single Ladies (Put a Ring on It) (Contains elements of “Movin’ on Up!”)
I Was Here
I Will Always Love You
Halo
Passinho do Volante (Dance Interlude)

(Fotos: iHate Flash – Superprodução de Beyoncé durante o show no Palco Mundo do Rock in Rio 2013.