Contando com a próxima edição do Rock in Rio, será a quarta vez que o Guns se apresenta no festival.

Em 1991, a banda estava a todo vapor e os brasileiros mais empolgados que agora, afinal, shows gringos no país aconteciam com baixíssima frequência. Foi numa noite de domingo que o Guns n’ Roses tomou conta de todas as telinhas do Brasil. Estréia de Dizzy Reed e Matt Sorum e, como já foi dito, a todo vapor, GnR estava no auge.

Praticamente todos os momentos do show foram de arrepiar. A relação banda-público fluiu de forma emocionante: a banda não esperava TANTO envolvimento por parte de uma platéia, e o Brasil  mal podia esperar a apresentação de um grupo TÃO sensacional. “Sweet Child O Mine”, “Welcome to the Jungle”, “Paradise City“, estavam no repertório prontas pra deixar todo mundo rouco e agradecido por isso.

A apresentação do Guns n’ Roses em 1991, sem dúvida, é uma das melhores da história do festival.

  • Setlist

01. Pretty Tied Up
02. Mr. Brownstone
03. Patience
04. Godfather Theme
05. Double Talkin’ Jive
06. Welcome To The Jungle
07. Knockin’ On Haeven’s Door
08. Matt Sorum Drum Solo
09. You Could Be Mine
10. It’s So Easy
11. Slash Guitar Solo
12. Civil War
13. Dead Horse
14. Sweet Child O’ Mine
15. Estranged
16. Paradise City

Em 2001, eles voltaram para o festival e dessa vez no estilo “ressurgindo das cinzas”. Sem Slash, sem Duff, parecia o fim. A apresentação que aconteceu na terceira edição do festival, foi surpreendente. Com a introdução de “Welcome To The Jungle”, até então, não se sabia muito o que esperar do show. Mas, sim, foi exatamente isso, quando Axl amplificou em potência máxima explorando seu melhor agudo vocálico e iniciando a coisa toda, o público foi a loucura. Axl sustentou o legado de ser melhor banda de hard rock americana e suou muito pra mostrar que Guns estava vivo e preparado para um espetáculo. Não há gente que não se arrepie já na introdução de “Sweet Child O’ Mine”, que deu sequência para “Knocking On Heavens Door”, dobradinha que faz quem está a quilômetros de distância sentir a energia das músicas.

Eles estavam tão empenhados em mostrar que estavam sim, bem vivos, que rolou até Tim Maia. No palco, Axl disse que a interpretação de “Sossego”, mostraria o quanto eles gostam do público brasileiro. Robin Finck, se esforçou no português, disse “espero que vocês gostem!” e mimou muito o público cantando a letra “direitinho”.

  • Setlist

01. Welcome To The Jungle
02. It’s So Easy
03. Mr. Browstone
04. Live And Let Die
05. Oh My God
06. Think About You
07. You Could Be Mine
08. Sossego (solo de Robin Finck)
09. Sweet Child O’Mine
10. Knockin’ On Heaven’s Door
11. Madagascar
12. November Rain
13. Out Ta Get Me
14. Rocket Queen
15. Chinese Democracy
16. The Blues
17. Patience
18. Nightrain
19. My Michelle
20. Silk Worms
21. Paradise City

Todos lembram da apresentação do Guns no RIR de 2011? Ocorreram muitos percalços no meio do caminho, principalmente a chuva que dificultava o bom funcionamento dos inúmeros equipamentos que uma banda como Guns n’ Roses precisa para tocar em um festival da dimensão do Rock in Rio, sem dúvida, foi um dos piores contratempos. Porém, nenhum deles foi capaz de segurar o entusiasmo dos verdadeiros fãs e amantes do rock, promovido pelo Guns. Parece que Chuva + Rio de Janeiro + Show do Guns têm uma relação que vai além do que podemos entender. Mas isso, pros gunners, não é nada.

O show de 2011 foi marcado pela chuva que desaguou após a apresentação do “System Of a Down”, e fez os fãs esperarem um pouco mais para a entrada do Guns.

Axl entrou com uma capa de chuva amarela, uma sobreposição que levou fama de “pica-pau descendo as cataratas”, e estava impedido de correr o palco inteiro de um lado para o outro incansavelmente, pois este estava molhado. O vocalista não deixou a desejar na afinação e nem decepcionou os fãs no quesito.

De 2011 para cá, muita coisa mudou, e a melhor delas, sem dúvida, é o retorno de Slash.  Em 2011, nós não contávamos com isso. Mas, Guns é Guns, e após  três bombas seguidas, (“Welcome to the Jungle”, “Mr. Brownstone” e “It’s so Easy”), o público logo entrou no clima do show e anulou o atraso em prol da diversão, que seguiu por 2 horas e meia.

Axl não abusou do agudo característico de seus vocais, os fãs vibraram com eles nas primeiras músicas do show. Em uma apresentação toda banhada de chuva, Frank se esforçava para entreter o público tentando aliar as vozes do público ao bumbo de sua bateria. Axl Rose demonstrou estar feliz durante o show e presenteou o público com “Estranged”, que estava por fora do setlist desde 1993, segundo Axl.

O retorno de Slash, foi algo que nitidamente reaqueceu a banda, que ano passado fez uma apresentação histórica no estádio Engenhão. Os solos e riffs de guitarra estão mais vivos que nunca e essa é a promessa para a edição desse ano. Axl, Slash e Duff!

Deixando as críticas de lado, GnR tem um legado histórico no hard rock que jamais será diminuído por uma apresentação cheia de pedras no caminho que, mesmo assim, entreteve os fãs por pouco mais de duas horas. 1991 e 2001 falam mais alto. Em 2017, certamente, vivenciaremos mais uma apresentação explosiva e arrepiante de uma das MAIORES bandas do mundo, no palco Mundo.

  • Setlist

01. Chinese Democracy
02. Welcome To The Jungle
03. It’s So Easy
01. Mr. Brownstone
05. Sorry
06. Richard Guitar Solo
07. Live and Let Die
08. Rocket Queen
09. This I Love
10. DJ Ashba Guitar Solo
11. Sweet Child O’ Mine
12. Estranged
13. Better
14. Dizzy Reed (Solo de piano)
15. Street Of Dreams
16. You Could Be Mine
17. November Rain
18. Bumblefoot Guitar Solo
19. Knockin’ On Heaven’s Door
20. Nightrain
21. Patience
22. Paradise City