O Rock in Rio que retornou com tudo em 2011, fez mais uma edição histórica, agora em 2013. Um casting com grandes nomes como Beyoncé, Justin Timberlake, Metallica, Bon Jovi e Iron Maiden, levaram cerca de 85 mil pessoas em cada um dos sete dias do evento. Mesmo com um público menor (por questões de conforto), em relação ao Rock in Rio 2011, a galera fez bonito nos sete dias de evento. A quinta edição foi realizada nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro, na Cidade do Rock.

O #TBT Rock in Rio está aqui para relembrá-los dos maiores e incríveis shows que marcaram as 3 últimas edições do festival no país. Faltam cento e poucos dias até a sétima edição, chegamos então, no momento de reviver toda a energia que foi a estreia do Muse no evento. Ouça os riffs de guitarra do Matt (ou Matthew Bellamy, para os menos íntimos) e venha relembrar esse fuck*** show.

Em 2012, o trio havia lançado o disco “The 2nd law“, sendo indicado ao Grammy na categoria melhor álbum de rock. O mesmo consagrou os sucessos ‘Madness‘ e ‘Panic Station‘. A última apresentação no país rolou em 2008 com a turnê do álbum “Black holes & revelations” e, é claro, o público estava “sedento” por mais apresentações. Eis que o Rock in Rio nos surpreende e escala a banda como headliner da noite do dia 14 de setembro. Os ingressos para esse dia do evento foi o terceiro a ter todas as entradas esgotadas.

Até então, a banda não era tão conhecida como as outras de encerramento, mas provaram que são capazes de arrastarem uma multidão ao Palco Mundo e fizeram um show para ninguém colocar defeito. Com o som de rock arena, elementos indie, sons progressivos e efeitos de distorção estridentes, o trio apresentou um show de alto nível e com um púbico afiado, que delirava com os riffs do Bellamy.

O show começou já na madrugada do dia 15, com os acordes fortes de ‘Supremacy‘, conquistando logo de cara a galera presente. Matthew estava bem à vontade, e demonstrava a felicidade de estar presente naquele momento. A segunda música apresentada era um fenômeno. O hit ‘Supermassive Black Hole‘ fez a galera pular, vibrar, cantar em coro – tudo ao mesmo tempo – e salve Matt com sua guitarra, riffs e corridas pelo palco! Christopher Wolstenholme dava um show no baixo e Dominic Howard delirava na bateria. A noite só estava começando! Em ‘Hysteria‘, o ritmo empregado pelo baterista tornou as faixas do Muse pesadas e dançantes ao mesmo tempo. Na sequência, ‘Panic Station‘, com um clima de pista de dança e uma vibe eletrônica durante ‘Plug in baby‘. Rolou também ‘Feeling Good‘ com pegada quente e mais uma vez, todos cantando o sucesso do álbum em turnê, ‘Madness‘.

 GIF

Bellamy não falava muito durante à apresentação, mas seguia carismático, pulando durante os riffs, encantando e caminhando pelos cantos do Palco Mundo. A afinação e o alcance vocal do Matt é impecável, maneja bem as guitarras e teclados e o entrosamento com os companheiros Christopher e Dominic é maravilhoso. O clímax do show veio durante ‘Starlight‘, onde o simpático vocalista desce até o público, cumprimenta fãs e canta com a bandeira brasileira no rosto. Uma noite para ninguém colocar defeitos. Eles vieram e mostram todas as forças, conquistando todos os presentes naquela noite memorável de Rock in Rio. E de quebra, foi eleito o melhor show do dia.

Confira a setlist:

Supremacy
Supermassive Black Hole
Interlude
Hysteria
Panic Station
Plug In Baby
Stockholm Syndrome
Monty Jam
Feeling Good
Follow Me
Liquid State
Madness
Time Is Running Out
(‘Misirlou’ intro)
Unnatural Selection
Agitated
The 2nd Law: Isolated System
Uprising
Starlight
Survival
Knights of Cydonia