“Make some noise, Rio” e assim, em seguida, explodiu a primeira apresentação de Justin Timberlake, em carreira solo, no Rock in Rio. Em 2001, passou pelo festival como integrante da boyband “‘N Sync”.

JT é músico, compositor, empresário, ator, dublador, produtor, dançarino e lá se foi metade da matéria só pra listar as vocações profissionais do rapaz.

Seu sucesso se deu através da entrada na ‘N Sync, uma das boybands mais bem-sucedidas que já existiu. Em 2002, veio seu primeiro CD solo “Justified”, colocando nas pistas singles que jamais irão sair delas, como “Cry Me A River”“Rock Your Body”, ambas foram apresentadas na edição do RiR de 2013.

Timberlake é um dos maiores ganhadores de VMAs já tendo 11 guardados, além de muitos Grammy’s e 4 Emmy’s. JT é um nome de peso pra música, é o Presidente do Pop.

Justin veio acompanhado da bigband americana The Tennessee Kids”para uma apresentação que arrebataria as emoções de todo público presente na terceira noite do festival.

Entrando após meia noite, o público deixou o cansaço de lado e recebeu com muita alegria e energia o cantor pop. Com seu violão, introduziu o espetáculo com “Like I Love You”, sucesso desde 2002. Emendou “My Love” “Cry Me A River”, singles que já sabemos de cor.

Não há quem não se arrepie com o tenor lírico entoado por Justin, tipo de voz que coincide com as de cantores como Michael Jackson e Pharrel Williams, por exemplo. E falando em Michael Jackson, todos sabem que Justin é um grande fã do Rei do Pop, nunca deixa de lembrar do ídolo em seus shows. O primeiro reflexo de Michael em Justin é reconhecido pelo tipo de coreografias que ele elabora em suas músicas.

Mas JT vai além, além da dança e da potência vocal, ele sabe entreter o público como ninguém, interagindo e pedindo a participação do mesmo em suas músicas. Hora dança e canta, hora toca violão e canta, hora toca piano e canta, ora, é um artista completo.

O setlist misturou o antigo com o mais antigo ainda e o novo, passando por momentos em que o público tinha bagagem o suficiente para acompanhar Justin, e pôr a Cidade do Rock a baixo e outros em que o público não estava tão situado às canções recentes.

Photo by Buda Mendes/Getty Images

Timberlake fez um trabalho de preparação para o show incrível. Com toda estrutura que uma banda como os “Tennessee Kids” precisa, somando às suas coreografias que funcionam como uma extensão da música e os dançarinos. Com muita sincronia. Um ponto alto do show, foi a dupla “Summer Love”, seguida de “Señorita”, singles muito famosos por aqui. O público fica em êxtase quando Timberlake larga o vocal e deixa o corpo moldar a música. Sabendo disso, ele abusou do coração dos fãs chamando o ritmo de salsa no complemento de “Señorita”. Além do admirável talento de Justin, muitas palmas para o baterista da Tennessee, Brian Moore. Arquitetou viradas monstruosas na bateria, daquelas que elevam suas endorfinas e abaixam seu cortisol.

Justin Timberlake encerrou a noite com os sucessos “Suit & Tie”, “Mirrors” “SexyBack”“Mirrors” dilacerou os corações presentes e “SexyBack”, tirou todo público do chão, do começo ao fim da música, mãos para o alto como que numa saudação pela energia incrível que tomara o ambiente.  Deixou aquele gosto de ‘quero mais’ e ainda bem que terá!

Setlist

01. Like I Love You
02. My Love
03. Cry Me A River
04. Pusher Love Girl
05. Summer Love
06. Señorita
07. Tunnel Vision
08. Let The Groove Get In
09. FutureSex/LoveSound
10. Need You Tonight
11. Love Stoned
12. Until The End Of Time
13. Take Back The Night
14. Rock Your Body
15. Shake Your Body
16. What Goes Around… Comes Around (acústico)
17. Suit & Tie
18. Mirrors
19. SexyBack