Hoje, dia 07 de Agosto, o Teatro Odisséia será invadido com uma programação cultural que contará com shows, perfomances, bazar e muito mais… tudo no melhor estilo Girl Power para tornar essa noite inesquecível!

O evento vai receber shows do Grupo Reflexos, com Maíra Garrido (Vem Buscar-me que ainda sou teu) da banda Troá, da cantora Julia Mestre e das próprias Minas. Além disso, a ocupação vai contar com perfomances da burlesca Delirious Fênix (Isabel Chavarri) e da artista Leôncia.

 “Pensamos em fazer essa ocupação para celebrarmos o final de mais uma temporada de sucesso. As pessoas nos procuram querendo mais eventos do coletivo. O público fica muito contemplado pela forma como abordamos a luta feminista. Queremos passar a mensagem adiante. Além disso, queríamos unir forças com outras artistas que também trabalham a serviço do empoderamento feminino. A ocupação é um encontro artístico de mulheres para
mulheres” afirma Rayza Noiá idealizadora do coletivo.

O evento é uma comemoração pelas 2 temporadas de sucesso realizadas pelo coletivo na Sede das Cias com o espetáculo “Eu – quase – morri afogada várias vezes” que já foi pauta de crítica e agenda aqui na Woo!Magazine. Além de ser uma ode ao empoderamento feminino que esta tão em voga nos dias atuais.

Os coletivos feministas estão se destacando bastante no cenário artístico carioca com trabalhos de muita potência e sensibilidade. Os trabalhos tomaram tal proporção que em Setembro a Sede das Cias vai sediar uma mostra que reunirá As Minas, As Mulheres de Buço, Variações Nina e o Grupo Nora. O evento, chamado de Sede das Mulheres promete estremecer as estruturas do patriarcado carioca.

Quem são elas

O grupo é formado por dez atrizes jovens que – em sua maioria – se conheceram ao estudarem e trabalharem na mesma escola de teatro. Por sentirem a necessidade de fazer arte com o intuito de mudar como e onde vivem, surgiu a ideia do projeto “Eu (Quase) Morri Afogada Várias Vezes”. O Coletivo deseja que a arte interfira na vida, procurando fazer com que o público reflita sobre ações que incorrem na desigualdade de direitos entre homens e mulheres e busque acolher o feminino existente em todos. O objetivo é possibilitar, através do palco, um mundo em que um ser humano não seja subjugado simplesmente por fazer parte de outro grupo

Enquanto setembro não chega, As Minas convocam a todos para participarem dessa ocupação que será uma verdadeira celebração ao universo feminino.

Agenda