Depois de fazer a alegria dos fãs Disney com a nova coleção de Barks, a “Editora Abril” mais uma vez surpreende com o lançamento de uma coleção que pode ser considerada uma das mais importantes de 2017: A série “Os Anos de Ouro de Mickey” foi lançada semanas atrás nas bancas e no dia 18 de março nas livrarias de todo o país, em capa dura e ótimo acabamento, seguindo os padrões dos novos e ótimos lançamentos Disney.

Nos livros você poderá acompanhar a trajetória do rato mais famoso do mundo nos quadrinhos, desde as primeiras tiras produzidas pelo próprio Walt Disney e por Ub Iwerks, considerado o segundo pai de Mickey, passando por Floyd Gottfredson, o homem que praticamente começou a dar forma ao universo de quadrinhos Disney como o conhecemos hoje.

O Mickey que encontramos nas páginas desses primeiros volumes é bem diferente do “bom rapaz” que conhecemos hoje. Era seu início e a preocupação com o politicamente correto ainda não existia naqueles tempos, assim, é comum vermos nessas HQs os personagens sendo muito mais violentos, além de serem tratados temas que hoje seriam considerados absurdos em quadrinhos Disney, como o suicídio por exemplo.

Uma curiosidade sobre as cores: Originalmente as tirinhas foram impressas em Preto e Branco, porém, para um lançamento de luxo assim, foi decidido fazer uma colorização especial, e com base em estudos e publicações internacionais, foram utilizadas cores suaves que combinaram perfeitamente com a obra e que só a deixaram ainda mais bela.

Paulo Maffia, editor dos quadrinhos Disney, fala sobre a importância da nova coleção.

Outro bom motivo para se ter essa coleção na estante é a importância histórica. Você encontrará nas páginas muitas primeiras aparições de personagens, como Pluto, Pateta e Horácio, assim como personagens importantíssimos para os quadrinhos “Disney”, mas que infelizmente acabaram ficando para trás nesse processo, como Butch, um personagem controverso, que começou como um bandido e mais tarde se tornaria o primeiro companheiro de Mickey, dando assim origem ao conceito de dupla, que não existia até então nas HQs do camundongo, já que ele era um protagonista solitário. Muitas duplas viriam depois, Donald e Peninha, Mickey e Pateta, mas foi com Butch que tudo começou e agora o grande público terá acesso à essa fase.

E saindo um pouco dos assuntos relacionados aos quadrinhos em si, a coleção traz matérias sobre o início dos estúdios Disney e de seu império, que certamente será lembrado por muito tempo por ser considerada uma das mais importantes empresas na área de comunicação. Além disso, mostra como conseguiram sobreviver em um contexto tão difícil, já que tudo isso estava acontecendo durante a mais grave crise econômica da história, que ficou conhecida como “A Grande Depressão”. Com tudo isso, fica a dica, seja você um fã Disney ou um interessado por cultura, essa coleção é indispensável e vale a pena ter em sua prateleira.

Confira Paulo Maffia, editor dos quadrinhos Disney, em uma palestra sobre o lançamento da obra: