2016 não foi fácil, nem mesmo para o mundo fonográfico, ficamos órfãos de um dos maiores astros da música, o “camaleão do rock”, como era conhecido David Bowie. Para matar um pouquinho a saudade, chega aos cinemas um ano após seu falecimento e no mês de seu aniversário (ele faria 70 anos no dia 8 de janeiro) um clássico estrelado pelo cantor em 1976.

“Homem Que Caiu na Terra”, dirigido por Nicolas Roeg (de Performance-1970, A longa caminhada -1971, Inverno de Sangue em Veneza -1973 e Bad Timing- 1980) , é considerado um dos marcos da carreira de Bowie no cinema,  ganhando o prêmio de melhor ator na Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films (1976), o longa também concorreu, no mesmo ano, à Mostra Competitiva, no Festival de Berlim.

Na trama, baseada no livro de Walter Tevis, Bowie vive o alienígena Thomas Jerome Newton,  que vem à Terra em busca de água para salvar seu planeta. Na pele de um empresário, ele usa tecnologias avançadas para conseguir dinheiro e construir a nave que o levará de volta para casa. No entanto, percebe que a tarefa não será tão fácil pois terá de lidar com a dura competição do mundo dos negócios e às tentações terráqueas, da qual não está acostumado.

O filme é uma consagrada ficção científica cult e acaba de ganhar sua versão restaurada tendo estreia prevista nos cinemas brasileiros no dia 12 de janeiro de 2017.

Por Bruna Tinoco