Ao praticar esportes, as pessoas costumam se preocupar muito com fontes de proteínas e carboidratos adequadas. Mas e a hidratação? Já ouvi que para emagrecer você tem que suar. Tem até quem (desesperado para perder peso em pouco tempo) use casacos para correr no sol, nos 40º C no verão do Rio de Janeiro (com sensação térmica de 60).

A corrida é um dos exercícios mais indicados para o emagrecimento mas devido ao aumento do gasto energético. Suar e não repor irá causar uma perda de peso, mas devido a perda de água corporal e não de gordura (que seria o foco).  A hidratação durante exercícios principalmente os de longa duração, em altas temperaturas e de alta intensidade é importante porque além da desidratação prejudicar o desenvolvimento durante o exercício traz sérios ricos à saúde.

A preocupação deve ser feita antes, durante e depois da prática do exercício físico. Houve um aumento da procura das maratonas por atletas amadores. Muitas vezes treinam até mesmo sem orientação de um educador físico. Então ai vai uma questão que muita gente talvez não se atente e pode ser esquecida até mesmo por atletas profissionais. Antes das competições, são realizados os treinos, o atleta pode já chegar na competição desidratado pela reposição insuficiente de líquidos e eletrólitos. É importante se atentar a reposição nos treinos que antecedem a corrida e no dia da corrida ingerir 500 ml de líquido 2 horas antes do evento. Em dias muito quentes acrescentar 300ml 30 minutos antes do início da atividade.

As bebidas esportivas são uma boa opção ao invés da água, pois as bebidas esportivas contém carboidrato (substrato energético) e eletrólitos evitando a desidratação. É importante também evitar o consumo de bebidas alcóolicas e cafeinadas antes e depois do exercício (atentar também ao uso de diuréticos), evitar o uso de saunas e ambientes muito quentes (evitar longa exposição ao sol).

Durante o exercício o ideal é beber a cada 15 a 20 minutos uma quantidade de 150 a 200 ml ou sempre que possível/ disponível, não confiando na sensação de sede, sendo recomendado que as bebidas não estejam geladas e sim entre 15 e 25ºC “frescas” (pois estando geladas podem não serem ingeridas na quantidade suficiente, tendência de ingerir menos). É importante na escolha da bebida esportiva se atentar a desconfortos gastrointestinais (geralmente as bebidas que possuem elevada concentração de carboidratos podem trazer esse efeito adverso)

Após o exercício a hidratação deve ser continuada pois as perdas na urina e no suor continuam. Deve-se atentar a reposição de sódio que é perdido no suor. A reidratação pós exercício deve durar de 12 a 24 horas (quantidade adequada de água e cloreto de sódio). As bebidas esportivas na recuperação fornecem carboidrato para resíntese do glicogênio muscular e eletrólitos para reidratação.

Por Debora Baganha