O AfroPunk é um movimento multicultural, musical e comportamental. E sim, cheio de estilo!

A subversão e transgressão características do punk tradicional estão presentes nos looks, por meio das correntes, da roupa preta, dos piercings, dos cabelos coloridos e moicanos. Mas a ancestralidade também está presente nos  étnicos, nas estampas, nas cores vibrantes, no turbante, na pintura corporal, nos dreads, braids e twists.

Fotos: @roncca

O movimento surgiu em meados dos 90, em Nova York, como resistência e luta ao racismo sofrido por negros que não conseguiam frequentar shows e festivais de punk rock.

Um dos precursores do movimento, James Spoone, lançou em 2003 um documentário contando a história do AfroPunk com depoimentos sobre música, cor e identidade negra.  A resposta foi positiva, o empoderamento de jovens mundo a fora.

Fotos: @roncca

O AfroPunk cresceu e hoje conta com um site sobre moda, música e identidade atualizado diariamente. Também conta com festival de mesmo nome que acontece desde 2005 com edições anuais no mês de agosto em Nova York com músicos negros que tocam punk e também outros estilos.

Artistas e público dão um show no quesito representatividade e  estilo, em produções nada básicas. Os sites e blogs de street style só agradecem tantos looks bafônicos. Muitas inspirações para cabelos, make-up e looks do dia. Provando que a inspiração para a moda é a rua.

O evento está em fase de expansão, ano passado contou com edições em Atlanta nos EUA e em Paris. Logo mais, dia 24 de setembro haverá uma edição em Londres. Os organizadores planejam levar o festival para outras cidades e outros países. Que sonho seria uma edição no Brasil, não é mesmo?

Fotos: @drielycarter

Por Luana Benedito

Show Full Content
Previous Um MixTape para ouvir “Na Cama Com Madonna”
Next Por que ignoramos mais de 90% dos AVISOS DE SEGURANÇA nos computadores?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close