Texto de Zeno Wilde reflete sobre a corrupção e a marginalização de jovens carentes

A peça é ambientada nos anos 1980 e é uma tragicomédia escrita por Zeno Wilde, mesmo autor de “Blue Jeans” e “Zero de Conduta”. A peça, que traz novos atores em parte do elenco, é dirigida por Hermes Carpes e acompanha personagens marginalizados para tratar de temas como jovens de rua, milícia, prostituição e roubos. Em cena, presenciamos as mazelas, personagens, contexto, linguagem e situações que se aplicam perfeitamente aos dias atuais. A postura realista adotada na peça provoca choque e reflexão sobre questões tão conhecidas, mas muitas vezes ignoradas.

O personagem central é Madonna (Hermes Carpes), receptador de objetos roubados, que ampara meninos em sua casa. A primeira montagem ocorreu em 1990, com Clodovil Hernandes (1937-2009) no papel principal, e recebeu prêmio de melhor texto do “Timochenco Wehbi” em 1990. Além disso, foi finalista de melhor texto pelo Prêmio Shell em 1991.

Foto: Divulgação (Crédito: WooMaxx)

“Peças teatrais são diferenciadas por diversos parâmetros, mas independente de sua classificação, uma peça tem que ser feita por gente que entende o que é Teatro, e que se entrega ao ofício com talento e suor, com prazer e amor pelo que faz. Essa tragicomédia me proporcionou ótimos momentos. Com texto realista, porém sem ser exagerado, mostra uma das facetas do submundo da sociedade, onde a lei da selva se impõe.” Jorge Leão – Jornalista, Produtor Cultural, Editor das revistas impressas Guia Teatro Carioca e Barra Cultura & Lazer.

O espetáculo está de volta a São Paulo, para uma curta temporada – respectivamente no Teatro Jardim Sul, situado no Shopping Jardim Sul – todo sábado de março a partir do dia 09. A produção é de responsabilidade da Wallaroo Corp.

Assista um pouquinho da peça no teaser abaixo:

Para outras informações sobre a peça “Sabe quem dançou?”, consulte nossa agenda cultural:

Agenda