13 de dezembro de 2019

A exposição super interativa “Mondrian e o Movimento De STIJL” chega às suas últimas semanas no Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte (CCBB-BH). A mostra apresenta toda trajetória do holandês Piet Mondrian desde suas primeiras obras (naturalistas e impressionistas) até o neoplasticismo, contando também com criações de outros artistas adeptos ao movimento artístico.

As primeiras obras de Mondrian retratam paisagens naturais. Aos poucos se pode perceber a adoção da abstração nas pinturas, seguida pela busca da simplificação das imagens até que pudessem alcançar sua forma mais simples, como pode ser visto nas imagens a baixo. A concepção cubista exerce influência nas criações do artista.

Árvore
Árvore

Até que em 1914 desenvolve seu último quadro inspirado na natureza, com concepção abstrata, na qual retrata o movimento do mar com linhas horizontais e verticais.

Fonte: Modernidadeartes
Fonte: Modernidadeartes

A partir de então busca a simplicidade das formas e cores. Passa a trabalhar com uma paleta de cores primarias. Em 1917 o estilo vanguardista ganha força com a fundação da revista De Stijl (O estilo), da qual Mondrian é um dos fundadores.

Composição com vermelho, amarelo, azul e preto. Quadro de Piet Mondrian – 1921. Fonte: Infoescola
Composição com vermelho, amarelo, azul e preto. Quadro de Piet Mondrian – 1921. Fonte: Infoescola

Para leigos a exposição em certos pontos tem um jeitão de “isso aí até eu faço”, mas ao percorrer as salas do CCBH-BH torna-se clara a complexidade no desenvolvimento das obras – que influenciou o processo criativo de diversos artistas e arquitetos mundo afora.

Cadeira azul e vermelha Gerrit Rietveld. Fonte: 4ed.cc
Cadeira azul e vermelha Gerrit Rietveld. Fonte: 4ed.cc

 

Vestido Mondrian de Yves Saint Laurent, 1965. Fonte: Artedescrita
Vestido Mondrian de Yves Saint Laurent, 1965. Fonte: Artedescrita

 

A exposição desafia o expectador em atividades interativas que vão desde um jogo de videogame colaborativo até o empilhamento de blocos coloridos, passando pela tentativa de reprodução das famosas composições do artista.

Ou seja: É uma exposição em que todo mundo vira criança e se desafia em tarefas divertidas que aproximam ainda mais quem assiste do universo do movimento De Stijl.

A exposição encerra sua temporada em BH no dia 26 de setembro e então segue para Rio de Janeiro. Quem estiver pela área, vale a visita para se divertir e admirar a história e as obras do movimento.

 

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Lorena Freitas

Geógrafa por formação, bailarina por amor e crespa por paixão, Lorena é uma estudante carioca que passa a vida em busca de soluções capazes de melhorar a qualidade de vida. Como boa taurina: é boa de garfo (e como come!) e amante das artes. Por isso se aventura em danças e circos para deixar a vida mais leve! Tem uma cabeça grande que nunca para de trabalhar e divide aqui na WOO suas loucuras e delícias.

Previous A experiência única do cinema
Next Crítica: Cartola – O Mundo É Um Moinho, O Musical

1 thought on “EXPOSIÇÃO: MONDRIAN E O MOVIMENTO DE STIJL

  1. Quase não vou a exposição, muitas vezes por não saber sobre elas. Porém, as poucas que fui me trouxe experiências incríveis.
    Adorei a matéria porque me deu vontade de ir, experimentar, conhecer, participar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Crítica: Híbridos – Os Espíritos do Brasil

24 de março de 2018
Close