O compositor, músico e produtor cearense Raimundo Fagner, com um pé no seu passado de glória e outro no futuro, condensou no roteiro do seu show atual as músicas e os passos mais decisivos das quatro décadas de consagração popular. Ele tomou como ponto de partida o lançamento de seu primeiro cultuado álbum, Manera fru fru, manera (Último pau-de-arara) até algumas músicas do CD Pássaros Urbanos, lançado em 2014. “Noventa por cento das músicas do roteiro são composições conhecidas”, adianta. O espetáculo acontece hoje no Rio de Janeiro, dia 18 de novembro, no Teatro Bradesco Rio, às 21h.

 “Minha música faz parte da vida das pessoas, tendo marcado namoro, casamento… É impressionante. E um fato que me chama atenção é que o pessoal que me ouve desde lá atrás vem passando para as novas gerações o amor pela minha música. É uma emoção! Sentimento é o que move a minha música”, resume Fagner, artista que sempre expressou suas opiniões com personalidade e contundência, sem medo de exercitar sua liberdade de expressão. “Eu falo o que penso. Acerto, erro, mas essa coragem de me posicionar é o que gera a confiança do público em mim e no meu trabalho”, argumenta o cantor.

 Raimundo Fagner Cândido Lopes sabe o que diz. E o que canta. Com fé no que virá, o artista celebra seu passado em show que mira o futuro. Um presente para seu grande e fiel público.