7 de dezembro de 2019

Os desfiles da Gucci são sempre o assunto da semana no mundo da moda. Mas há alguns anos o desfile da grife italiana não era tão comentado quanto o desta quinta-feira. Modelos com três olhos, filhotes de dragão e uma cama hospitalar foram alguns dos componentes do desfile. Alessandro Michele, que está no comando da Gucci desde  2015 foi o responsável pela criação do conceito.

Há algumas coleções o italiano têm apostado em conceitos bem distintos: já fizeram uma sátira a suas próprias falsificações, fizeram coleções pensadas no vínculo familiar (bem “roupas de vovó”) e até entraram no universo dos filmes de ficção científica, mas desta vez foram mais além.

Alguns modelos tinham réplicas de suas próprias cabeças nas mãos, outros trajavam capas como aquelas que para colocar em roupas guardadas. Tudo bem exótico, mas tudo bem pensado. A base intelectual por trás de todo o desfile foi  o Manifesto Ciborgue, texto de 1984 da bióloga e filósofa Donna Haraway. Segundo Donna, nós teremos um futuro sem gênero e os ciborgues serão justamente as criaturas pós-gênero.  “Meu mito do ciborgue significa fronteiras transgredidas, potentes fusões e perigosas possibilidades”, escreve a filósofa em seu Manifesto.

A Gucci inspira-se no texto que também fala sobre feminismo, política e socialismo, mas traz referências também das “roupas de vovó” com modelos vintage e delicados e de filmes de ficção científica como Blade Runner e Frankstein.  O release explica que ” Gucci Cyborg é pós-humana: tem olhos nas mãos, chifres de fauno, filhotes de dragão e cabeças duplicadas. É uma criatura biologicamente indefinida e culturalmente ciente. O último e extremo sinal de uma identidade miscigenada em constante transformação. O símbolo de uma possibilidade emancipatória por meio da qual podemos decidir nos tornar quem somos.”

Este slideshow necessita de JavaScript.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Cecília Quevedo

Cecília é brasileira sofredora de 7x1, eterna admiradora da seleção de 82 e de um futebol bem jogado. Gosta de samba, moda, literatura, artes plásticas e coisas que envolvam a América Latina de uma forma geral. No mais, acha extremamente difícil falar de si na terceira pessoa.

Previous Lemony Snicket, por favor, continue logo sua narração
Next Pitty pode lançar novo álbum em 2018

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Rock in Rio 2019: Muse Faz o Encerramento Perfeito do Festival

8 de outubro de 2019
Close