7 de dezembro de 2019

Comemorando os 15 anos de atividades, uma das galerias mais importantes do Brasil, a Fortes Vilaça, inaugura hoje (20|11) para o público seu espaço carioca no Jóquei Club, Gávea. Os diretores Marcia Fortes, Alex Gabriel e Alessandra D´Aloia anunciam também a mudança de nome das sedes de São Paulo.

Sob o nome de Carpintaria, mesmo nome e função do espaço anteriormente. Para restauro do galpão de 300 m2 convidaram Pedro Rivera e Pedro Évora, do RUA  Arquitetos. Eles garantiram a preservação de cada detalhe do prédio de 1926, permanecendo com as telhas e a estrutura das tesouras de madeira originais. A única mudança mais radical foi a elevação do pé direito, de 2,8 para 4 metros.gfv_carpintaria_07-11_ddh_1

Com viés experimental o conceito da Carpintaria revela sua intenção mais fresca e elástica que os espaços paulistanos. O nome da exposição inaugural é “Uma Canção para o Rio”, conta com trabalhos de mais de 20 artistas estrangeiros e brasileiros. Entre eles nomes como Cabelo, Chelpa Ferro, Helio Oiticica, Los Carpinteros e Nuno Ramos. E comenta, segundo a dupla de curadores norte-americanos Douglas Fogle e Hanneke Skerath a relação das artes plásticas contemporâneas com o som e a musicalidade. A mostra terá uma segunda fase que abre em 11 de fevereiro de 2017.

É o primeiro empreendimento aberto de uma sequência de outros cinco que lançados em 2017. Trata-se de um polo cultural e gastronômico como a Casa Camolese, de Vik Muniz e Cello Macedo, a galeria Nara Roesler mudará seu endereço pra lá, a OM.Art, de Oskar Metsavaht (idealizador da Osklen) e mais um  outro ainda em negociação.  

fortes_vilaca

Neste primeira final de semana, as atrações deste domingo são abertas ao público. Começando com a performance “Dissimulado”, de Vivian Caccuri, às 18h. A artista cantará o “Samba do avião”, de Tom Jobim, de trás para a frente. Logo depois, haverá a projeção do filme “Conga irreversible”, da dupla cubana Los Carpinteros. Eles filmaram um grande grupo de conga pelas ruas de Havana, dançando, também, de trás para frente. A orquestra que os acompanha toca do mesmo modo.

Representando 42 artistas brasileiros e estrangeiros, a Fortes Vilaça é uma das mais dinâmicas do país. Só no mês de outubro, tinha artistas presentes em mais de 20 exposições espalhadas pelo mundo.

Confira outras informações em nossa agenda:

Agenda

Por Michaela Blanc

Show Full Content
Previous De Luca lança o álbum “Pão e Circo” e o resultado é “Absurdiário”!
Next Trilhando na Itália: Sicília

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Filme de Gus Van Sant sobre vida de cartunista ganha teaser

16 de janeiro de 2018
Close