Olá gente, eu sou Lara e eu estou aqui para continuar falando sobre nossas queridas varandas e plantas!

Outra grande paixão da minha vida são os jardins verticais. Para quem não tem espaço, nem mesmo uma varanda, essa é uma ótima opção. E quem tem um dog que adora acabar com vasos ou plantas que estão no chão, coloca o jardim na parede! Quero ver ele alcançar!

Espaço é o menor dos problemas na hora de montar essas belezuras, existem outros critérios bem mais importantes que devem ser levados em consideração na hora de escolher as espécies de plantas que você vai utilizar. No caso do jardim vertical, o número de espécies ornamentais é ainda mais restrito do que os outros. Podemos destacar, entre outros, fatores como:

1- tipo de planta;

2- capacidade de manutenção;

3- exigência de clima e luminosidade;

4- exigência de irrigação;

5- exigência de matéria orgânica;

6- tipo de raiz;

7- porte;

8- textura;

9- ciclo de vida.

Tipo de planta: indica-se o uso de plantas do tipo forração para a execução de um jardim vertical, preferencialmente as pendentes, dessa forma é possível obtermos um jardim bastante denso e fechado.

Exemplo de espécies: Gerânio, Samambaia; 

Capacidade de manutenção: dependendo do tamanho do jardim vertical, a manutenção pode estar muito prejudicada devido a dificuldade de alcance da planta. Por esse motivo, deve-se optar por plantas que exijam menos em termos de manutenção, ou seja, que sejam mais rústicas.

Exemplo de espécies: Pingo-de-ouro, Falsa-érica. 

Exigência de clima e luminosidade: a escolha da espécie através desses fatores irá variar muito de projeto para projeto, devendo ser avaliado no local onde será instalado.

Exigência de irrigação: muitos jardins verticais são irrigados por um sistema mecânico automático, o que facilita a sua manutenção, porém, se esse tipo de instalação não for possível, é melhor optar por plantas que tolerem à seca.

Exemplo de espécies: Dedinho-de-moça, Bola-de-neve, Espadinha, Pingo-de-ouro, Falsa-érica, Grama-preta, Moréia, Jasmim-amarelo.

Exigência de matéria orgânica: também, pelo fato de o espaço ser reduzido, a quantidade de matéria orgânica disponível é restrita, devendo-se optar por plantas que não exijam muito em termos de adubação.

Tipo de raiz: pelo fato de a muda ser plantada em pequenos espaços, como vasos, buraco de tijolo de concreto, entre outros, a espécie de planta escolhida deve ter raízes menores e menos agressivas.

Porte: a maior parte das plantas de raízes menores apresenta também menor porte.

Exemplo de espécies: Azulzinha, Falsa-érica, Dinheiro-em-penca, Gazãnia. 

Textura: a combinação de diferentes cores e texturas possivelmente resultarão em um belo jardim vertical, assim, o uso de forrações mais claras em alguns pontos ou faixas do painel podem iluminar o jardim e formar um belo mosaico.

Exemplo de espécies: Clorofito, Acorus, Ofiopogon, Cinenária, Barba-de-serpente, Vedélia, Pingo-de-ouro. 

Ciclo de vida: mais uma vez, devido à dificuldade de manutenção, indica-se o uso de plantas perenes.

Exemplo de espécies: Calanchoe, Grama-Azul, Rabo-de-Gato. 

Agora assista o vídeo acima para aprender a fazer um jardim lindo de morrer, que vai caber em qualquer canto da sua casa e ainda é uma ótima sugestão de presente para o dia das mães!

Se você montar um jardim vertical, não deixe de fotografar e postar #insidelarathys e #woomagazine.

Beijo grande,

Lara Thys

Abaixo está uma relação das plantas mais usadas na execução de jardins verticais:

Acorus; 

Avenca; 

Azulzinha; 

Barba-de-serpente; 

Begônia; 

Bola-de-neve; 

Bromélia; 

Calanchoe; 

Camarão-vermelho; 

Cinenária; 

Cipó de São João; 

Coluneia; 

Crossandra-amarela; 

Dedinho-de-moça; 

Dinheiro-em-penca; 

Érica-branca; 

Espadinha; 

Espiga Dourada; 

Evóvulos; 

Falsa-érica; 

Gazãnia; 

Gerânio; 

Grama-Azul; 

Grama-preta; 

Hera; 

Jasmim-amarel; 

Lírio-amarelo; 

Lisimáquia; 

Maranta; 

Mini-azaléia; 

Moréia; 

Ofiopogon; 

Orquídea; 

Pentas; 

Peperômia; 

Petúnia; 

Pingo-de-ouro; 

Planta-mosaico; 

Rabo-de-Gato; 

Renda-portuguesa; 

Ripsális; 

Russélia; 

Samambaia; 

Trapoeba-roxa; 

Trepadeirinha; 

Vedélia; 

Verbena; 

Zamioculca. 

Por: Lara Thys