Técnica é uma forma de estar presente a si, aos outros e ao meio à sua volta a cada momento

Derivada do termo Pali Sati (Smṛti em Sânscrito) – elemento essencial da prática Budista – o Mindfulness é conhecida pelos orientais como a base de uma vida consciente. É a arte de encarar as forças presentes em nosso momento atual – sejam elas boas ou ruins – com os recursos que possuímos para tomar decisões cada vez mais sábias.

Para isso, usamos a inteligência do corpo, a intuição, a reflexão, e os aprendizados do passado como recursos que nos levam a tomar as melhores decisões. O Mindfulness surge, então, como a base para se ter uma vida equilibrada.

Hoje teremos uma entrevista com Giridhari, palestrante empresarial e motivacional, autor e instrutor no campo da autoajuda, autorrealização em yoga e consciência de Krishna, e ele nos contou mais sobre a técnica. Confira só:

O que é Mindfulness e qual é a origem do termo?

Mindfulness é um termo moderno para um dos aspectos dessa antiga prática de yoga que, em poucas palavras, significa estar ciente, estar consciente de sua consciência e ser capaz de experimentar um pensamento, uma sensação ou uma ação externa por completo, em absoluta atenção.

Manter a mente no presente exige muita prática porque a maioria das pessoas simplesmente se perde em pensamento – a todo momento. Pesquisas mostram que temos aproximadamente setenta mil pensamentos por dia! Você se senta para o desjejum, mas sua mente dá pouca ou nenhuma atenção para o alimento que você está comendo. Em vez disso, diferentes enredos se desenrolam em sua mente; uma conversa ininterrupta está acontecendo dentro de sua cabeça, “prós” e “contras” disso e daquilo estão sendo colocados em uma balança, você está revendo e resenhando um filme que viu na noite anterior, etc. Em questão de segundos, seus pensamentos podem sair de um encontro que você teve no dia anterior e rumar para planos do que fazer hoje à noite, ou para um sentimento de ansiedade por conta de uma reunião ou apresentação no trabalho por vir. E isso tem acontecido por toda a sua vida, e continuará assim, a menos que comece a fazer algo quanto a isso.

Mindfulness

O Mindfulness pode ser descrito como uma maneira de responder de forma sábia a coisas que acontecem com você, não somente reagir. A partir do momento que você treina essa capacidade, a técnica também virá um hábito automático para avaliar os próprios pensamentos e possíveis reações?

Sim. Temos que literalmente refazer a fiação de nosso cérebro. Mesmo com dois meses de prática diária já alteramos a fiação do cérebro e experimentamos mudanças em nosso comportamento. Quanto mais prática temos, mais natural é o processo. E como o resultado é bem-estar imediato e decisões e comportamentos mais eficazes e sábios, que então nos trazem bons frutos, é fácil insistir na técnica.

O mindfulness depende da meditação? Se sim, é possível praticá-la em qualquer ambiente?

Não dependem, mas ajudam um ao outro. Meditação é uma coisa, mindfulness é outra. Meditação é um exercício específico que recomendo que seja feito diariamente. Significa focar a mente num ponto específico, por um tempo determinado. Uma coisa ajuda a outra. Com a prática de meditação, fortalecemos nossa habilidade de focar a mente e trazemos já uma pacificação geral da mente – elementos essenciais para praticar mindfulness, que é uma atitude que a mente treinada para reagir ao aqui e agora escolhe conscientemente para não perder-se entre acontecimentos do passado e futuro.

O mindfulness influencia na redução do estresse e da ansiedade? Por quê?

Sim, por oferecer uma reeducação da forma de pensar e agir e atacar, na raiz, a fonte do estresse e ansiedade, que é de ter a mente voando para o futuro, se preocupando com o resultado, ao invés de estar presente no aqui e agora, focada na melhor ação possível. Além disso, como mencionei antes, as práticas de meditação e mindfulness literalmente alteram o cérebro de forma a reduzir as respostas fisiológicas que geram estresse, como a liberação de cortisol.

O que é o estado mental de Mindfulness? Seria possível descrevê-lo?

Sim, é possível e facilmente experimentado. Todos já experimentaram e podem experimentar em poucos segundos. Basta fazer um esforço consciente de levar toda sua atenção para um único ponto.

Um exercício é focar-se em qualquer sensação. Aqui estão alguns exemplos:

1) o sol entrando no cômodo ou aquecendo sua pele

2) uma leve brisa soprando por perto

3) passarinhos cantando ao longe

4) o sempre clássico foco na respiração

Enquanto respira profunda e lentamente, assuma o controle da sua mente e a direcione. Tente mantê-la na sensação escolhida e centre sua atenção nisso.

Se puder, tente isso agora. Mesmo que seja por menos de um minuto. E veja como você se sente. Quanto mais você faça isso, mais proficiente se tornará. Alguns estudos demonstram que, se você fizer algo por três semanas, tal coisa se atrela ao seu cérebro como um hábito propriamente dito. É muito importante tentar com grande empenho fazer isso todos os dias, tantas vezes quanto você possa, por pelo menos esse tempo para que se torne uma parte natural da sua vida diária.


Por Michele Matos


Apoia-se

Show Full Content
Previous Sobre Marine
Next TBT Rock in Rio #6: Metallica e a explosão de hits em shows históricos

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close