13 de dezembro de 2019

Propostas contempladas vão desenvolver 79 projetos de obras para cinema e televisão

A ANCINE divulgou nesta segunda-feira, 16 de maio, o resultado final da Chamada Pública PRODAV 03/2015 – Núcleos Criativos do Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2. O edital selecionou 14 novas propostas de núcleos criativos. Os núcleos, formados em torno de um líder, reúnem criadores e roteiristas com o objetivo de desenvolver projetos de filmes, séries, programas e formatos para televisão. Cada núcleo criativo receberá investimentos entre R$ 900 mil e R$ 1 milhão.

As 14 propostas contempladas resultarão no desenvolvimento de ao menos 79 projetos: 23 longas-metragens de ficção, 3 longas-metragens documentários, 2 longas-metragens de animação, 35 séries de ficção, 5 séries documentais, 10 séries de animação, e um formato de obra audiovisual. Além do mérito das carteiras de projetos das propostas apresentadas, a avaliação levou em conta ainda a metodologia da dinâmica do núcleo, o perfil dos líderes, e a capacidade de realização das propostas pelas empresas proponentes.

Foram selecionadas propostas de empresas de nove estados do País e a decisão final respeitou o critério de regionalização definido pelas regras do edital, que prevê que ao menos 30% dos investimentos sejam destinados a propostas das regiões Norte, Nordeste ou Centro-Oeste e, no mínimo, 10% sejam destinados a propostas inscritas por proponentes da região Sul, e dos estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

Nesta edição, a chamada recebeu 274 inscrições de novos núcleos. Após uma fase de classificação, 39 propostas foram encaminhadas para análise da comissão de seleção formada pelo cineasta Jeferson De, pela distribuidora Silvia Cruz (Vitrine Filmes), pela roteirista Carolina Kotscho, pelo assessor internacional da ANCINE, Eduardo Valente, e pela especialista em regulação Clarice Saadi.

O diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, ressaltou a importância da linha, que conclui agora a sua terceira edição: “Estamos realizando um forte investimento em desenvolvimento de projetos e tivemos uma resposta muito positiva do setor. Para as empresas, é um estímulo à organização de setores permanentes de criação. É também um reconhecimento ao trabalho do roteirista. Após duas edições, temos 55 núcleos ativos em todo o País, que desenvolverão no mínimo 275 novos projetos, de diversas tipologias. Ao agregar este novo investimento serão 69. Com isso qualificamos ainda mais a produção de obras audiovisuais no Brasil”.

De acordo com o Calendário de Financiamento da ANCINE, a abertura de inscrições para uma nova edição da Chamada Pública está prevista para junho.

 Conheça as propostas contempladas na Chamada Pública PRODAV 03/2015 – Núcleos Criativos:

:: Ainouz Produções Cinematográficas (CE) – Líder: Karim Ainouz – R$ 1 milhão

:: Amora Digital (MG) – Líder: Mirna Nogueira – R$ 921 mil

:: Aroma Filmes (PE) – Líder: Renata Pinheiro – R$ 1 milhão

:: Cabong Studios (PR) – Líder: Felipe Grosso – R$ 1 milhão

:: Clarté Serviços de Foto e Cinema (PA) – Líder: Fernando Segtowick – R$ 1 milhão

:: CT Produções Artísticas e Cinematográficas (SP) – Líder: Miguel Machalski – R$ 1 milhão

:: Dédalo Produções Artísticas (RJ) – Líder: Maria Carolina – R$ 1 milhão

:: Dois Moleques Produções (RJ) – Líder: Bosco Brasil – R$ 995 mil

:: DPE Produções (BA) – Líder: Doc Comparato – R$ 970 mil

:: Estúdio Giz Produções (RJ) – Líder: Alice Gomes – R$ 1 milhão

:: Filmes de Abril Produções Audiovisuais (SP) – Líder: Paulo de Carvalho – R$ 1 milhão

:: Glaz Entretenimento (RJ) – Líder: Paulo Boccato – R$ 1 milhão

:: Hungry Man Brasil Produções – Líder: Luiz Noronha – R$ 999 mil

:: Panacéia Produções Audiovisuais (GO) – Líder: Jarleo Barbosa – R$ 902 mil


Saiba mais sobre o Programa Brasil de Todas as Telas

Programa Brasil de Todas as Telas, lançado em julho de 2014 foi moldado para atuar na expansão do mercado e na universalização do acesso às obras audiovisuais brasileiras. O Programa, uma ampla ação governamental que visa transformar o País em um centro relevante de produção e programação de conteúdos audiovisuais, foi formulado pela ANCINE em parceria com o MinC, e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA.

O resultado do primeiro ano do Programa superou as metas estabelecidas. Foram 306 longas-metragens e 433 séries ou telefilmes apoiados. A aposta no investimento em desenvolvimento de projetos também foi bem-sucedida, rendendo a estruturação de 55 núcleos criativos em todas as regiões do país, e garantindo o desenvolvimento de 620 novos projetos de obras audiovisuais.

Programa Brasil de Todas as Telas – Ano 2 foi lançado no dia 1º de outubro de 2015, no Rio de Janeiro, garantindo a continuidade de uma política pública vigorosa para o audiovisual brasileiro. Neste mês serão divulgadas as convocatórias das primeiras ações do ano 3 do programa.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Daniel Gravelli

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelos universos da escrita e da atuação, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.

Previous No Escurinho: Conheça “Ponto Zero”
Next Nova plataforma de streaming trás os filmes de Cannes

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

SPAM: Camila

16 de dezembro de 2016
Close