Quem gosta de futebol, sabe que não basta jogar pelada, videogame, ver programa de mesa redonda, ler sites de futebol, assistir ao jogo do seu time de coração, assistir o VT do jogo do seu time ou ver até partida da segunda divisão do campeonato acreano, caso nada de melhor esteja passando. O futebol é uma experiência completa que diz respeito a jogar, ver, ouvir, ler e respirar o esporte.

O brasileiro já nasce querendo jogar, já se habitua desde pequeno a assistir jogos pela TV e tem ou já teve o “radinho” de pilha sintonizado na transmissão do jogo do seu clube. Contudo, ler sobre futebol parece ser uma experiência ainda nova.

Em 2014, todas as livrarias do Brasil receberam uma enxurrada de livros sobre futebol. Um país que já era obcecado por tudo que envolvia o mesmo, parece que se deu conta de que também poderia ler sobre o esporte bretão. Dezenas de títulos que abordavam desde a história das Copas do Mundo até os maiores escândalos de corrupção. Livros biográficos, de crônicas, guias e almanaques, olhando bem, daria até para encontrar um livro de poesias futebolísticas.

Passados dois anos, a literatura esportiva perdeu um pouco o gás, mas, são muitos os títulos que valem a pena, e aqui vão alguns:

  • Pelada: Uma volta ao mundo pelo prazer de jogar futebol – Gwendolyn Oxenham


A ex-jogadora da liga universitária dos Estados Unidos, realizou o sonho de todos nós: viajou o mundo para viver o futebol! Gwendolyn passou longe dos grandes estádios e dos holofotes. Ela viajou por nada menos que, 25 países para contar histórias anônimas de apaixonados pela bola. O livro narra as muitas aventuras de Gwendolyn em peladas ao redor do mundo, que incluíram desde um jogo entre árabes e judeus em Israel até uma partida com presidiários em uma penitenciária boliviana.

  • Futebol ao sol e á sombra – Eduardo Galeano

Nós, sul-americanos temos a sorte de que um dos maiores nomes de nossa literatura contemporânea é também um doente por futebol. Neste livro, o escritor uruguaio traz quase que uma biografia do futebol contada por suas histórias famosas e anônimas. Em forma de micro contos, ele fala de casos como a primeira partida de futebol no Brasil, a relação do esporte com o nazismo e com o conceito da democracia.

  • Os garotos do Brasil: Um Passeio pela Alma dos Craques – Ruy Castro

É possível que seja um dos mais belos livros sobre futebol já publicados. O livro é uma coleção de 25 textos, cada um sobre um jogador brasileiro diferente. Nada de estatísticas, números e informações sobre as partidas disputadas pelos craques. Aqui fala-se sobre alma, sobre essência de nomes como Zico, Sócrates e Bellini.

  • Tijucamérica: uma chanchada fantasmagórica – José Trajano

Existem dezenas de livros sobre as glórias do Barcelona, centenas de livros sobre a nobreza do Real Madrid. Mas, e quanto a um clube que há décadas não levanta nem se quem um copinho, porém, tem uma magia que vale por mil Borussia Dortmunds? A isso se dedica o polêmico José Trajano em “Tijucamérica”. O tijucano conta a história de um clube que há tempos não ganha nada, exceto o coração do torcedor carioca.

  • Time dos sonhos – Luís Fernando Veríssimo

Aqui juntam-se três especialidades do brasileiro: a crônica, o humor e o futebol. Ainda mais, sendo escrito por Luís Fernando Veríssimo, não tinha como dar errado. “Time dos Sonhos”, é um conjunto de crônicas divertidíssimas sobre o mundo da bola. Vai desde a ficcional história de um colorado que vende sua alma ao diabo por um título do Inter até hilárias reflexões sobre os apelidos do mundo do futebol.

  • Como o futebol explica o mundo – Franklin Foer

Esporte, história ou sociologia? Ninguém sabe ao certo como classificar o livro, mas, é leitura obrigatória para todos os fãs de futebol e do mundo que o cerca. Foer, apresenta personagens que parecem irreais, como um hooligan inglês, filho de uma judia com um nazista e mulheres que frequentam os estádios iranianos.

  • Estrela Solitária: Um brasileiro chamado Garrincha – Ruy Castro

É o segundo título de Ruy Castro a entrar na lista, mas, não por uma das maiores biografias do país na lista seria um erro. Na biografia definitiva do Mané, o flamenguista Ruy Castro, conta uma história que vai além das pernas tortas mais habilidosas do mundo. Fala da vida de Garrincha, seus problemas com bebida e seu singelo amor pelo futebol. Outra leitura obrigatória para os fãs do esporte mais amado do mundo.


Sympla

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Cecília Quevedo

Cecília é brasileira sofredora de 7x1, eterna admiradora da seleção de 82 e de um futebol bem jogado. Gosta de samba, moda, literatura, artes plásticas e coisas que envolvam a América Latina de uma forma geral. No mais, acha extremamente difícil falar de si na terceira pessoa.

Previous Crítica: A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell
Next Crítica: Por trás do céu

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close