Hello, gastronautas de Houston! Temos um impasse!

Será que alguém de vocês pode nos ajudar a descobrir qual é a verdadeira versão da origem do rocambole?

Quando penso em rocambole, imediatamente lembro-me de uma tia muito próxima, irmã da minha mãe, que tinha uma mão muito boa para fazer bolos. E uma de suas especialidades era esse pão de ló, enrolado e com muito recheio, que fazia a alegria das minhas tardes. Era uma delícia, mas dava um trabalhão! Era um enrola daqui, enrola de lá; puxa o pano daqui e puxa de lá. Era uma canseira. Por isso, a gente colocou o nome do processo de sacrifício! Coisas de criança, né?! Eu e meus primos ficávamos ali, pertinho, olhando tudo, esperando ansiosamente o momento de saborear. Era mesmo um sacrifício, mas valia a pena esperar.

Pesquisando sobre a origem dessa delícia, vimos que existem algumas versões.

Uma delas conta que a palavra deriva do nome próprio francês Rocambole, personagem da obra “As proezas de Rocambole”, do escritor Ponson du Terrail. Por conta da personagem que era um cara muito enrolado, nasceu a palavra francesa rocamboles que significa aventura fantástica e que se encaixa muito bem na história do protagonista.

Outra versão diz que veio da sobremesa Büche de Noël, por ter a forma de um tronco de árvore e de ser preparada com pão de ló e cobertura.

E tem ainda uma que fala que está associada ao grande Napoleão Bonaparte, na França, que obrigou o povo a fechar as chaminés de suas casas durante o inverno, fazendo com que criassem uma receita que representasse a simbologia da família reunida no natal.

Bom, seja qual for a verdadeira história, a certeza que temos é que todos gostam muito dessa sobremesa e que ela pode ser preparada em diversas versões. E a que vamos ensinar hoje não só é deliciosa, mas talvez seja uma das mais fáceis que eu já vi. E acreditem, sem nenhum sacrifício!!

Anotem aí os ingredientes e mão na massa!!

Ingredientes

  • 3 ovos (claras e gemas separadas)
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 colher (sopa) de cacau ou chocolate em pó
  • 1/2 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 lata de leite condensado

Modo de fazer

  1. Bata as 3 claras em neve
  2. Adicione as 3 gemas e o açúcar e continue batendo até formar uma mistura fofa (mais ou menos 1min)
  3. Passe na peneira a farinha de trigo, o cacau (ou chocolate) e o fermento e acrescente delicadamente à massa
  4. Separe uma assadeira de 35cm X 20cm e unte com bastante manteiga
  5. Despeje o leite condensado na assadeira, por cima da manteiga, espalhando bem, até forrar todo o fundo
  6. Sobre o leite condensado, coloque a massa do rocambole
  7. Leve ao forno médio, preaquecido a 180°C, por 40min
  8. Retire do forno e desenforme sobre um pano polvilhado com açúcar e enrole ainda quente
  9. Sirva em seguida


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Erika Kohler

Jornalista (com diploma), escritora metida a cronista e decoradora. Não necessariamente nessa ordem. É uma artista múltipla! Tem a arte no DNA e por isso é amante do mundo das artes. De todas as formas: Cênicas, Visuais e Plásticas.
Carioca, já foi rata de praia, mas hoje prefere o inverno. É gateira de carteirinha e apaixonada por pinguins. Os livros fazem parte da sua vida e estão sempre por perto. Talvez tenha nascido no século errado porque ama o Vintage e o retrô. Adora assistir filmes e séries, sempre acompanhada por um baldão de pipoca. Torce para encontrar com o gato da Alice, pra ele indicar a estrada dos tijolinhos amarelos, que vai direto para a Fantástica Fábrica de Chocolate!!

Previous Os Novos Baianos se encontram como se fosse a primeira vez
Next Crítica: Dolores

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close