Um experimento que pode ter dado certo

Um dos problemas que mais irrita a população que necessita constantemente do aparelho de celular para trabalhar, ou até mesmo em uso social, é a rapidez com a qual o aparelho consome a bateria. Atualmente, com a infinidade de aplicativos e tecnologias disponíveis nos produtos mais avançados, a bateria não chega a durar nem mesmo um dia. Alguns consumidores costumam colocar os celulares para recarregar a cada 3 horas por dia, deixando-o exposto ao desgate e/ou estragos repentinos.

132889.228039-Bateria-Nanofio-de-Ouro

Entretanto uma luz no fim do túnel surge sem querer, isso mesmo, cientistas americanos, mais precisamente na Universidade da Califórnia, desenvolveram uma bateria que poder vir a ser capaz de suportar muito mais ciclos de recarga, expandindo assim a vida útil das mesmas.

A ideia inicial não era trabalhar em uma bateria com essa capacidade mas, sim, em uma mais segura e estável, impedindo-as de causar acidentes e ferir usuários, contudo no meio do experimento gerou-se essa possibilidade. A bateria desenvolvida pelos cientistas, utiliza nanofios de ouro para armazenar a eletricidade e os mesmos são revestidos com óxido de manganês e cobertos com uma camada de proteção de gel de eletrólito, o que evita a corrosão e prolonga o uso da mesma.

O “erro” gerou uma bateria capaz de suportar até 200 mil recargas, o que significa nada mais nada menos que uma capacidade 400 vezes maior do que as utilizadas atualmente.

O processo ainda vai passar por muitas análises para uma averiguação mais precisa sobre a descoberta, nas quais o objetivo é conhecer o motivo desse aumento de resistência. Sendo assim, ainda não existem previsões do uso da descoberta pelo mercado, principalmente pelo fato dos novos componentes deixarem o produto muito mais caro.

Enquanto isso, continuem levando o carregador enroladinho na bolsa, do contrario você pode ficar incomunicável a qualquer momento.

vida-util-bateria-4

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelo universo da escrita, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Daniel Gravelli

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelos universos da escrita e da atuação, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.

Previous No Escurinho: Woo! Magazine no cinema com você!
Next No Escurinho: Alice através do espelho

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close
CLOSE
CLOSE