10 de dezembro de 2019

A fotografia é uma das artes mais democráticas da atualidade, com toda certeza. Grande parte das pessoas tem ou já tiveram acesso à câmeras, sejam elas profissionais, simples ou mesmo através de um telefone celular. Isso significa que muitos podem produzir sua própria arte através da fotografia, ainda que sem grandes conhecimentos sobre a técnica.

O que poucos sabem, no entanto, é como essa poderosa forma de expressão pode salvar vidas diariamente. A fundadora do coletivo “Broken Light”, Danielle Hark, resolveu criar o site em 2012, quando passava por um terrível período de depressão, e fez desse trabalho uma forma de se ajudar e ajudar outras pessoas que também estivessem enfrentando batalhas com suas doenças psiquiátricas. Danielle afirma que a fotografia era uma forma dela interagir com o mundo novamente.

A beleza do BrokenLightCollective.com está além do que as fotos incríveis postadas lá, porque sua grande missão é se tornar um lugar de inspiração para outras pessoas publicarem seus trabalhos, e ajudar a todos nessa difícil luta que é conviver direta ou indiretamente com alguma dessas doenças.

Um dos colaboradores do BrokenLight, Giuliano Saade, que sofre com ansiedade.

Atualmente, o site conta com mais de 10.000 colaboradores de 150 países e está aberto para receber mais. É possível filtrar sua pesquisa no Broken Light por doenças específicas (dentre elas Ansiedade, Agorafobia, Depressão, Esquizofrenia, Bipolaridade, etc.).

A iniciativa de Hark ajuda a combater o estigma tão intrínseco no que diz respeito a doenças psiquiátricas, tornando-se um espaço de troca e, mais importante, de acolhimento.

O site sobrevive pela ajuda dos colaboradores e doações. Se despertou a empatia, confere o trabalho incrível que está exposto lá e quem sabe não é possível salvar algumas vidas também?

Liz Gilbert – diagnosticada com esquizofrenia

Por Patricia Janiques

Show Full Content
Previous Creed – O filme para os fãs de Rocky Balboa
Next Março de 2017: O mês do whitewashing na cultura geek

1 thought on “Um coletivo que salva vidas: conheça o Broken Light Collective

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Viva a França!

12 de agosto de 2016
Close