11 de dezembro de 2019

A maquiagem é uma arte, uma forma de expressão. E essa arte, mais do que transformar fisicamente, pode ser usada para inspirar as pessoas, dar apoio, fortalecer a autoestima para reflexão e despertar inúmeros sentimentos.  E é isso que essas artistas fizeram através de seu trabalho.

Jordan Hanz fez um lindo vídeo onde surgem ofensas em diferentes cores em seu rosto, pescoço e colo conforme ela narra os tipos de agressão verbal que as mulheres costumam sofrer e gesticula imitando agressão física, mostrando como as palavras podem machucar, terminando com um lindo recado dizendo para que amem a si mesmas.

Em outro vídeo, Jordan fala sobre abuso sexual, usando sua maquiagem mostrando o seu animal interior, inspirada na musica da Kesha, lembrando que a cantora passou por essa situação. Ela também cita as frases clássicas usadas para justificar um estupro, como: “quem mandou se vestir assim?” “ela pediu por isso” e outras desculpas repugnantes.

Um video que já foi citado em outra matéria aqui no Make e Asas mas vale a pena ser lembrado, é o da Alex Flemming, onde ela representa muitas pessoas que acabam sendo vítimas de um padrão de beleza imposto pela mídia e acabam deixando de ser elas mesmas, tornando-se artificiais. Ela lembra a importância de evoluirmos como pessoas e de não nos sentirmos obrigados a imitar esses padrões muitas  vezes inatingíveis.

Muitas pessoas insistem em ofender sem se importarem com o fato de que suas palavras machucam. E ainda por cima se contradizem em suas opiniões. Essa youtuber, por exemplo, aparece sem maquaigem, lembrando as frases que costuma ouvir uando está de cara limpa: “Você é muito pálida”, “nojenta”, “horrível”. Logo em seguida, faz uma bela maquiagem e recebe elogios, seguidos de novas ofensas pois quem gosta de oferder nunca está satisfeito. São frases como “Você usa muita maquiagem”, etc. É triste saber que isso é uma realidade constante.

Falando em maquiagem, algumas pessoas amam, outras não. E a Youtubes Nikkie, fez um vídeo para lembrar que tudo bem gostar de maquiagem e tudo bem não gostar também. O importante é que haja respeito.Ela faz uma maquiagem transformadora em um lado do rosto e deixa o outro completamente limpo, para mostrar que a maquiagem é divertida, porém não há regras, você deve se sentir bem, usando ou não.

A maquiagem realmente tem um poder transformador, mas a evolução pessoal é o que importa. Por isso antes de tudo, sejam belas internamente.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous Eu ando pelo mundo prestando atenção…
Next Crítica: Wicked

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Nike,”Equality” e porque o esporte pode e deve ser um espaço de contestação

2 de março de 2017
Close