zoom

Quando o seu animal de estimação pode ter a sua cara.

Foto: Divulgação/ Será que tenho cara de Pug?

Foto: Divulgação/ Será que tenho cara de Pug?

Muita gente já teve ou tem um animal de estimação. Os bichinhos se tornam praticamente filhos e muitas vezes gasta-se com eles como se realmente fossem crianças, mas não se pode negar o quão adoráveis eles podem ser. Bom, pelo menos é o que se espera, mas às vezes alguns não são tão dóceis assim.

Uma “moda” que vem crescendo muito e conquistando o mundo é a fotografia de pets. Ao invés dos tradicionais modelos, os animais são as estrelas nas fotos e deixam seus donos babando. Mas fazer um ensaio desse requer muita paciência, carinhos e até objetos com sons. Afinal, vale tudo para ter o melhor clique dos bichinhos.

Hoje, nosso Zoom It traz um ensaio pet bem diferente e humorado. Em algum momento, você já pensou que o seu cachorro pode ter a sua cara, tipo mãe/pai e filho(a)? Talvez não, mas o fotografo suíço Sebastian Magnani pensou e executou um ensaio mostrando os animais vestidos como seus donos e o resultado ficou adorável e bem engraçado.

Magnani nasceu em 1985, no interior da Suíça, e hoje reside em Zurique. Formado em Design e especialista em design de mídia desde 2006, ele resolveu largar tudo e investir na sua paixão e ser fotógrafo. Em 2011, tornou-se fotógrafo e artista visual e aos poucos fez seu nome no mercado. Mas foi em 2013, quando lançou o ensaio “Underdogs”, que seu trabalho alcançou o mundo e virou notícia em vários países.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Inicialmente, a proposta era apresentar apenas os cães vestidos como seus donos, mas o sucesso foi tanto que as pessoas queriam ver como eram os donos dos cães. E, para a surpresa de muitos, o pet era o “focinho” do dono.

Sebastian, que já realizou nove exposições, entre Europa e Estados Unidos, e ganhou sete prêmios de fotografia, viajou por toda a Suíça em busca de seus modelos especiais e em uma de suas entrevistas contou como realizou o ensaio. Depois de escolher a dupla, ele fotografava o dono para só depois fotografar o cão separadamente. Depois, ele fundiu as fotos e fez o tratamento, que leva de seis a oito horas diárias.

Mas o “Underdogs” não foi o único projeto dele no gênero. Devido a repercussão de seu trabalho, ele resolveu investir mais uma vez no estilo e criou o “Undercats”, que tem exatamente a mesma proposta, porém, com gatinhos. Para conferir parte dos dois ensaios, basta clicar na imagem abaixo.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Paulo Olivera é mineiro, Gypsy Lifestyle e nômade intelectual. Apaixonado pelas artes, Bombril na vida profissional e viciado em prazeres carnais e intelectuais inadequados para menores e/ou sem ensino médio completo.