Connect with us

Hi, what are you looking for?

Crítica

Crítica: As Tartarugas Ninja – Fora das Sombras

Entre a Tv e os quadrinhos

Produzido novamente pelo explosivo Michael Bay, o filme “Tartarugas Ninjas – Fora das sombras” chega as telonas em uma seqüência muito mais interessante que a produção original, mas ainda falha em seu conteúdo em um todo.

Dinâmico, repleto de ação e engraçado na medida certa, o filme nos remete bastante ao antigo desenho animado (sucesso dos anos 80) colocando os personagens bem parecidos com os do seriado exibido, bem como alguns criados exclusivamente para época. Contudo, a produção não se desvencilha da revista em quadrinhos e consegue manter detalhes importantes da história, como as características psicológicas e emocionais dos mutantes.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Dessa vez, além do retorno de Destruidor após sua fuga da prisão, as Tartarugas Ninja também precisam se preocupar com o “mega vilão” Krang, um alienígena da Dimensão X, que se acha o ser mais inteligente de todas as galáxias. Para evitar uma catástrofe em Nova York, seguido de um problema global, o grupo acaba deixando os esgotos da cidade em busca de um oportunidade para derrotar o estranho cérebro rosa.

A nova produção de Michael Bay é muito mais rica em detalhes técnicos, trazendo o que há de melhor de efeitos especiais e visuais, locações e cenários. Uma das cenas, inclusive, foi filmada no Brasil em uma sequência repleta de ação realizada nas cataratas de Foz do Iguaçu. Não obstante, o abuso do CGI também torna-se um dos grandes erros do filme, chegando a ser visível os problemas em algumas cenas.

O roteiro permanece nas mãos de Josh Appelbaum e André Nemec contudo, dessa vez, como já foi dito acima, eles acertam em cheio ao equilibrar a história com características do desenho animado e os quadrinhos, sem contar a sacada que tiveram em ressuscitar o estilo de comédia com paródias e merchandising que tinha sido totalmente perdido nas adaptações anteriores a essa nova franquia. Entretanto, os roteiristas tropeçam ao apelarem para diálogos exagerados e bastante infantis. A atitude seria até interessante se a franquia não despertasse interesse também nos adultos.Diferente de Jonathan Liebesman, que dirigiu o primeiro filme, Dave Green oferece uma nova roupagem a produção, deixando-a um pouco mais cativante e vendável. Com rápidas sequências, que foram muito bem trabalhadas pelo diretor de fotografia Lula Carvalho, através de alguns espetaculares movimentos de câmera, proporciona um produto mais maduro e desenvolvido.

O elenco, muito mais a vontade nas mãos de Green, acaba se entregando mais as suas personagens, permitindo uma melhor fluidez aos diálogos, do mesmo modo que um melhor aproveitamento das cenas. As novidades é a chegada de Laura Linney como Chefe Vicente da policia de Nova York e Stephen Amell que dá vida a Casey Jones. Linney está bem em suas cenas, mas não engrandece a história. Diferente de Amell que se entrega ao personagem e garante um trabalho diferente de outros que já tenha feito. Os personagens Bebop e Rocksteady também dão as caras na aventura, interpretados por Gary Anthony Williams e Stephen Farrell, ambos muito bem em cena. 

Advertisement. Scroll to continue reading.

Direção de arte e figurino completam a produção com um trabalho também superior ao primeiro, além da ótima trilha sonora que faz total diferença as cenas de ação.

“Tartarugas Ninja – Fora das sombras” é um bom passatempo para família e ponto. Os fãs mais antigos talvez reclamem de alguns detalhes, mas os novos se divertirão com o filme.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reader Rating1 Vote
6.1
6
Written By

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelos universos da escrita e da atuação, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Séries/TV

Série “1883” contará o início da jornada da família Dutton De acordo com o site Deadline Billy Bob Thornton assinou contrato como ator convidado...

Séries/TV

De acordo com site Deadline, a sátira da indústria da moda de 1994 “Prêt-à-Porter”, de Robert Altman, está sendo adaptada para uma série de...

Filmes

Papo acontecerá dentro da 16ª Edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro As Lives de Cinema do Projeto de Extensão Aruandando no Campus estão...

Séries/TV

Paramount + definiu a data de estreia da sétima e última temporada da série de comédia “Younger” para abril A série de comédia “Younger”,...

Advertisement