O ano era 2011. 10 anos após a última edição no país, o Rock in Rio” retornava com tudo ao Rio de Janeiro. O festival acontecia pela quarta vez, e foi realizado durante os dias 23, 24, 25, 29 e 30 de setembro e nos dias 1 e 2 de outubro. 100 mil pessoas lotavam a Cidade do Rock diariamente ao longo dos seus 7 dias de evento. Foi uma das edições que mais agradaram ao público no quesito lineup. Em várias noites, grandes artistas de peso para serem headliners dividiram o palco, o que atualmente é quase impossível de se esperar. Coldplay e Maroon 5 se apresentaram na mesma noite, e as divas do pop Katy Perry e Rihanna também dividiram o mesmo dia, diferente da edição de 2015, em que ambas foram headliners de determinados dias.

Foto: Divulgação

O #TBT Rock in Rio está aqui para relembrá-los dos maiores e incríveis shows que marcaram as 3 últimas edições do festival no país. E para começar com o pé direito, nada mais que uma das rainhas do pop mais aclamadas no mundo: Katy Perry. A cantora que já se apresentou duas vezes no evento, fez história em ambas. O Palco Mundo já é seu, momma!

CALIFORNIA DREAMS TOUR NO PALCO MUNDO

No dia 26 de janeiro de 2011, os fãs foram surpreendidos com o anúncio de que Katy Perry faria parte do Rock in Rio. Ela desembarcou no Rio de Janeiro com uma máscara de Carmem Miranda. Hilário! Primeiro show no Brasil e maior público de sua carreira até então. 100 mil pessoas lotaram a Cidade do Rock!

A cantora trouxe a California Dreams Tour ao Palco Mundo, presenteando os fãs com uma noite mágica, fofa e doce. O cenário da apresentação contava com decoração de doces, nuvens e muita cor. Uma curiosidade da turnê é que podíamos sentir o cheiro de algodão doce inúmeras vezes durante o show. Incrível, não é?! Ah, e é claro que Katy foi mega estilosa, já que trocava de roupa quase em todas as músicas. Só na apresentação de Hot N’ Cold, foram 6 trocas de visual, tudo ali mesmo, em cima do palco! Parecia um show de ilusionismo. Um dos mais lindos – e ousados – da noite foi na performance de Peacock. O vestido azul possuía um colante com rabo de penas. Seus dançarinos tinham leques de penas, formando uma cauda de pavão para a cantora.

A plateia era quente, repleta de adolescentes que vibravam ao longo de toda a setlist do show, com os sucessos do álbum “Teenage Dream” e os hits que marcavam a carreira de Perry. O ápice do show sem dúvidas foi durante I Kissed a Girl. A cantora disse que estava se sentindo muito solitária e queria um moço da plateia para lhe fazer companhia. Quem tirasse a camiseta primeiro seria o escolhido. O sortudo foi “Júlio de Sorocaba”. Os dois conversaram no palco e trocaram beijinhos – no rosto -, e o rapaz saiu todo contente do palco. Júlio virou um fenômeno, ganhando mais de 20 mil seguidores no twitter.

Katy foi bem espontânea, conversou com o público em diversos momentos do show, foi até o público e ameaçou um mosh. Dançou muito e cantou sem playback. Rolou Thinking Of You, e durante a performance a cantora vestia uma roupa com a bandeira do Brasil, cheia de brilho. Acústico e com o público cantando muito! Last Friday Night, Firework, Teenage Dream e E.T também fizeram parte do espetáculo.  Ao todo foram 12 músicas, encerrando a noite em grande estilo com California Gurls.

KATY PERRY, BEM-VINDA À FESTA DOS 30 ANOS

A edição era histórica: 30 anos de Rock in Rio. A proposta da produção do evento era reunir vários artistas que marcaram o festival, desde os clássicos da edição 1991 (como A-HA), aos atuais que arrebentaram em 2011. Novamente Katy é convocada para fazer parte do time de atrações.

A noite era de eclipse lunar, mas Katy Perry ofuscou todo o fenômeno quando subiu ao palco para fechar a edição de 30 anos do Rock in Rio. Com um vestido detalhado de neon e vários dançarinos, que também seguiam o mesmo padrão, a norte-americana iniciou os trabalhos com um dos seus maiores sucesso do álbum “Prism”, Roar, o rugido certeiro para deixar os fãs ainda mais empolgados e histéricos com a setlist que viria a seguir.

(Foto: iHate Flash – Divulgação) Katy Perry durante apresentação no Rock in Rio 30 anos

O repertório priorizou as músicas do álbum “Prism”, ainda sim, vários sucessos decorrentes da carreira de Katy foram apresentados ao público. A performance de Hot N’ Cold contou com dançarinos vestidos de gatos – cá entre nós, os dançarinos da cantora são literalmente gatos -, que sapateavam. Uma das músicas mais aguardadas com certeza foi Dark Horse, performada logo nos primeiros minutos de show, e teve até cavalo mecânico articulado. Ao fundo, o telão de led apresentava artes maravilhosas do Egito, é claro.

Assim como em 2011, Katy escolheu um fã para subir ao palco. A sortuda foi Rayanna. O momento foi mega divertido! Enquanto a cantora fazia graça ao tentar falar o nome da garota: “Rayayaya”, a fã é claro que não perdeu a oportunidade para encher a diva de beijos. Katy Perry perguntou para a fã como se falava  “pizza” e “selfie” em português e gritava para o público. Ela demonstrou todo o carinho pelo público brasileiro sempre que pôde, lembrando o que mais sabe falar do português: “MORTA” e “LINDA”!

Um dos momentos mais lindos foi antes de Katy cantar a música  “Unconditionally”, falando do seu amor pelo seus fãs brasileiros. Peguem os lencinhos e relembre esse momento mais que fofíssimo:

“Por que o Brasil é sempre tão repleto de amantes da música? Todos os amantes de música deveriam aprender com vocês. Vocês têm fogo! E são muito carinhosos. Vocês sempre me motivam. Nunca esqueceremos vocês.”

Katy Perry encerra o Rock in Rio cantando Firework, um dos singles mais fortes de toda a sua carreira. E nós só queremos uma coisa: que o novo álbum saia logo! Com a frase ‘Te amo, Rio”, a cantora sai do palco. “Kátia” deixou a sua marca registrada, e será sempre bem-vinda ao festival.

(Foto: iHate Flash – Divulgação) Katy Perry durante apresentação no Rock in Rio 30 anos

Por Matheus Lima