Amanhã começa a 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que será majoritariamente online. Por isso, a quantidade de filmes que podem ser vistos de graça aumentou em relação aos outros anos. Até agora, a organização do evento divulgou 31 deles, que estão disponíveis em duas plataformas: O Sesc Digital e o SPCine Play.

São filmes de diferentes países, com destaque para o russo “DAU. Degeneração” de Ilya Khrzhanovskiy e Ilya Permyakov, que, junto com “DAU. Natasha“, causou furor no último Festival de Cinema de Berlim. Para aqueles que não sabem do que se trata, os dois filmes fazem parte de um projeto que recriou, em um galpão em Paris, a União Soviética totalitária de 1938 a 1968. Vale a pena conferir!

Veja a Lista de filmes: (Via Mostra)

Sesc Digital

1986, de Lohar Herzog (Alemanha, Belarússia)

A Herdade, de Tiago Guedes (Portugal)

Cracolândia, de Edu Felistoque (Brasil)

Guerra, de José Oliveira e Marta Ramos (Portugal)

Ladrões de Cinema, de Fernando Coni Campos (Brasil)

Luz Acesa, de Guilherme Coelho (Brasil)

Sem Cabeça, de Kaveh Sajjadi Hosseini (Irã)

Nimby, de Teemu Nikki (Finlândia)

O Caminho para Moscou, de Micha Lewinsky (Suíça

O Mágico e o Delegado, de Fernando Coni Campos (Brasil)

Sem Som, de Behrang Dezfoulizadeh (Irã)

Sobradinho, de Cláudio Marques e Marília Hughes (Brasil)

Uivos São Ouvidos, de Julio Hernandez Cordon (México)

Vencidos da Vida, de Rodrigo Areias (Portugal)

Viagem ao Fim do Mundo, de Fernando Coni Campos (Brasil)

Winona, de Alexandros Voulgaris (Grécia)

 

SPCine Play

A Arte de Derrubar, de Aslaug Aarsæther e Gunnbjörg Gunnarsdóttir (Noruega, África do Sul)

A Vida na Estrada, de Sidra Rezwan, Salva Soleiman Sedo, Ekhlas Heydar Samubud, Adnan Faroq (Iraque)

Candango: Memórias do Festival, de Lino Meireles (Brasil)

Colômbia Era Nossa, de Jenni Kivistö, Jussi Rastas (Finlândia, França, Dinamarca, Noruega)

Dau. Degeneração, de Ilya Khrzhanovskiy e Ilya Permyakov (Alemanha, Ucrânia, Reino Unido, Rússia)

Eeb Allay Ooo!, de Prateek Vats (Índia)

Entre o Céu e a Terra, de Najwa Najjar (Palestina, Luxemburgo, Islândia)

Gatilho, de Pavel Ganin (Rússia)

La Planta, de Beto Brant (Brasil)

O Paraíso da Serpente, de Bernardo Arellano (Itália, México, Eua)

O Pequeno Refugiado, de Batin Ghobadi (Turquia, Irã)

Pilatos, de Linda Dombrovszky (Hungria)

Poppie Nongena, de Christiaan Olwagen (África Do Sul)

Samba de Santo – Resistência Afro-baiana, de Betão Aguiar (Brasil)

Solo, de Sevgi Hirschhäuser (Alemanha, Turquia)

Além dos filmes, a 44ª Mostra de Cinema de São Paulo ainda presenteia o público com aulas de cinema ministradas pelo mestre Ruy Guerra. Portanto, para os interessados, é preciso correr e fazer a inscrição, já que o curso começa no dia 23.


Imagem: Divulgação/Mostra Internacional de Cinema de São Paulo


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Rodrigo Chinchio

Formou-se como cinéfilo garimpando pérolas nas saudosas videolocadoras. Atualmente, a videolocadora faz parte de seu quarto abarrotado de Blu-rays e Dvds. Talvez, um dia ele consiga ver sua própria cama.

Previous Cinemark anuncia a reabertura de 15 complexos em 12 cidades esta semana
Next As estreias de novembro na Netflix

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close