Connect with us

Hi, what are you looking for?

Séries/TV

5 séries canceladas que valem a pena ser vistas

Tem sempre aquela série que a gente assiste sem esperar muito, na maioria das vezes só para ter o que assistir quando as outras entram em mid-season ou terminam. Quando nos empolgamos ou começamos a gostar de um programa, torcemos muito pela sua renovação, mas somos, na maioria das vezes, surpreendidos pelo seu cancelamento.

Muitos fatores podem cancelar uma série: baixa audiência, falta de retorno dos fãs, falta de investimento financeiro ou apenas o fim da história. Confira 5 séries que, mesmo sendo canceladas, merecem ser vistas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Faking It

As melhores amigas Amy Raudenfeld (Rita Volk) e Karma Ashcroft (Katie Stevens) precisavam melhorar sua popularidade na escola e, para isso, inventam ser um casal homossexual, atraindo a atenção de todos e sendo nomeadas rainhas do baile. Entre amores e intrigas, as meninas começam a duvidar de seus sentimentos.

A série criada por Carter Covington foi cancelada na terceira temporada por não conseguir manter a audiência esperada para a sua renovação. Com o fim, seu criador revelou ter escrito Faking It como uma adaptação da sua vida, onde revela não ter tido a coragem que depositou em seus personagens para declarar seus sentimentos.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Faking It decepcionou em seu final pois o mesmo foi feito às pressas e pareceu mais uma resposta “malcriada” aos fãs do que realmente um final para história de Amy e Karma. Apesar disso, os 38 episódios contam uma história de amor adolescente, própria da MTV, onde era transmitida.

Intelligence

Josh Holloway é o protagonista de Intelligence, o drama da CBS que conta a história de Gabriel Vaughn, um homem aparentemente normal, mas que é a arma secreta norte americana: Gabriel possui um chip em sua cabeça, como o hd de um computador, e pode acessar tudo que estiver ao seu alcance, inclusive hackear qualquer arquivo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Como em toda história de ação, Gabriel tem inimigos que desejam matá-lo e, para isso, o FBI designa a agente Riley Neal (Meghan Ory) para protegê-lo. Sob o comando de Lillian Strand (Marg Helgenberger), os três precisam acabar com uma máfia chinesa que deseja o chip de Gabriel.

Intelligence tem um roteiro fraco, mas os episódios começam com um previously que ajuda o espectador a não se perder. A química entre Meghan Ory e Josh Holloway funciona e ver Marg Helgenberger fora de CSI nunca é demais. São apenas 13 episódios.

Forever

Advertisement. Scroll to continue reading.

O legista Henry Morgan (Ioan Gruffundd) é imortal e, após presenciar um acidente no metrô e ser o único sobrevivente, ele precisa se explicar para a detetive Jo Martinez (Alana de La Garza). A aproximação entre os dois se dá tanto no campo profissional como emocional e juntos eles começam a solucionar crimes. Cada vez que Henry morre e ressuscita, fica mais difícil esconder seu segredo de Jo. Para piorar, ele ainda é atormentado por um vilão que diz ser vítima da mesma maldição.

Os episódios são contados através dos flashbacks das vidas antigas de Henry e a dificuldade em conviver com a maldição. Apesar da atuação impecável de Ioan, a série não conseguiu audiência para uma renovação e chegou ao fim com 22 episódios. O final, como ocorre nas séries que são canceladas após o fim de uma temporada, deixou em aberto a história de Henry, mesmo merecendo uma segunda temporada.

Persons Unknown

Advertisement. Scroll to continue reading.

Sete estranhos são sequestrados e acordam em uma cidade deserta. Eles não fazem ideia de como chegaram lá e são observados por câmeras, como em um reality show. Assim, eles descobrem que apenas uma pessoa pode sair da cidade e, para isso, os outros seis precisam morrer.

A série só teve 13 episódios e foi adicionada recentemente na Netflix. O final é mediano e fica em aberto também, mas a série serve mais como um passatempo do que realmente uma maratona. Vale a pena ser vista para questionar até onde vão os limites humanos quando se trata de nossa própria sobrevivência.

Touch

Advertisement. Scroll to continue reading.

Martin Bohn (Kiefer Sutherland) perdeu sua esposa no atentado de onze de setembro e precisa aprender a conviver com seu filho Jake (David Mazouz), que é autista e não se comunica. O que Martin não sabe é que Jake é uma criança capaz de perceber padrões que interligam todas as situações, pessoas e objetos do mundo.

A série teve duas temporadas que também estão na Netflix. O cancelamento já era esperado pela baixa audiência, apesar da história ser boa e fazer o telespectador pensar. Uma curiosidade é que a série se baseava na Sequência de Fiboncci (ou Sequência de Deus), um padrão matemático que prevê o futuro.

Todas as séries citadas acima já foram canceladas e não são mais transmitidas. Mesmo assim, valem a pena ser vistas para quem gosta de acompanhar séries curtinhas ou não tem tanto tempo para assistir televisão.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

Acredita ser uma criação do Projeto Leda enquanto espera o Doutor com a sua Tardis. É apaixonada por cachorros, gosta de acender incensos, observar estátuas e tomar café. Descobriu que tudo é passível de crítica e desconstrói os enredos das mais de cem séries que já viu, para os leitores da Woo Magazine.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Filmes

A Netflix, líder mundial em serviços de streaming, anunciou que disponibilizará com exclusividade “Mulheres Ocultas“, o filme de maior bilheteria de Taiwan em 2020. Estrelado...

Séries/TV

 Um policial ambiental atordoado pela morte da esposa, um incêndio e o misterioso surgimento de um boto-cor-de-rosa em uma praia carioca. A princípio, pode...

Crítica

Chegou na Netflix o primeiro filme nacional com temática natalina. “Tudo Bem, no Natal que Vem” é uma tragicomédia protagonizada por Leandro Hassum, detentor...

Filmes

Durante um evento feito para os Investidores, a Disney anunciou alguns projetos da franquia “Star Wars”, entre séries da Disney + e filmes (que...

Advertisement

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.