Do clássico ao atual. O cinema italiano é rico em obras que traduzem a cultura do país e que revolucionaram a história do cinema mundial de alguma forma. Sua popularidade começou após o fim da Segunda Guerra Mundial com o neorrealismo italiano dos cineastas Luchino Visconti, Roberto Rosselini e Vittorio De Sica. Mas foi com as produções de Michelangelo Antonioni e Federico Fellini, que a Itália se consagrou. Nesta lista foi separado 7 filmes para conhecer o cinema italiano.

Roma, Cidade Aberta (1945)

Filme Roma cidade aberta

A trama se passa em Roma durante a Segunda Guerra Mundial e é o precursor do neorrealismo italiano. Dirigido por Roberto Rosselini, o longa conta a história de um dos líderes da resistência, Giorgio Manfredi (Marcello Pagliero), que está sendo procurado pelos nazistas. Para não ser pego, ele pede ajuda de várias pessoas e aos poucos vai modificando a vida delas.

Ladrões de Bicicletas (1948)

Filme Ladrões de Bicicletas

O filme, dirigido por Vittorio De Sica, conta a história de um homem que luta para sustentar a família e tem sua bicicleta roubada. A partir daí começa uma jornada para encontrá-la pela cidade. O longa ganha a atenção do espectador com o sentimento que há entre a bicicleta e o homem, e com o relacionamento dele com o seu filho. ‘Ladrões de Bicicletas’ chegou a ser indicado ao Oscar de Melhor Roteiro em 1950.

A Doce Vida (1960)

Filme A Doce Vida

“A Doce Vida” é o tipo de filme que não falta motivo para vê-lo. Primeiro, é estrelado por Marcello Mastroianni. Segundo, é dirigido por Federico Fellini. E terceiro é que se passa na Itália. O longa conta a história de um jornalista que sonha em ser um escritor sério, mas se encontra infeliz e perdido em sua profissão. Aos poucos o personagem principal vai descobrindo um novo sentido para sua vida.

Cinema Paradiso (1988)

Filme Cinema Paradiso

O clássico dos clássicos e uma referência para o cinema mundial. “Cinema Paradiso é aquele filme que todo amante de cinema tem que assistir. Dirigido por Giuseppe Tornatore, a trama retrata a vida de um jovem hipnotizado pelo cinema local e que faz amizade com o projetista Alfredo. A grande sacada do longa é a forma como a história é contada através das lembranças do personagem principal. A produção fez e ainda faz sucesso no mundo todo. E ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.

A Vida é Bela (1997)

Filme Cinema Paradiso

“A Vida é Bela” é aquele filme que todo mundo já assistiu e se emocionou na Sessão da Tarde. Com direção de Roberto Benigni, o longa conta a história do judeu Guido (Roberto Benigni) que é levado para um campo de concentração nazista e acaba se separando da esposa. Com uma trama de tirar o fôlego, atuações emocionantes e uma direção que pontua e dá ritmo, “A Vida é Bela” conseguiu ganhar os críticos e o público no geral. Inclusive, ganhou o Oscar, em 1999, de Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Ator e Melhor Trilha Sonora.

O Tigre e a Neve (2005)

Filme O Tigre e a Neve

Uma comédia dramática que retrata a vida do professor Attilo De Giovanni (Roberto Benigni). O professor é um homem que vive preso em seu próprio mundo, distante da realidade. Tudo muda depois que ele viaja para o Iraque atrás da sua amada. Lá Attilo De Giovanni enfrenta inúmeras dificuldades e aventuras, e acaba passando por um processo de transformação. O longa conta com a direção e a atuação sempre impecável de Roberto Beningni.

 A Grande Beleza (2013)

Filme A Grande Beleza

“A Grande Beleza” conta a história do escritor Jap Gambardella que passa por um processo de reflexão de vida. O personagem principal embarca em uma jornada de redescobertas para conseguir encontrar inspiração para escrever novamente. O longa representa o cinema italiano atual, divertido, impactante e com uma fotografia interessante. Com a direção de Paolo Sorrentino, o filme acerta em cheio e consegue entregar uma produção que envolve o público.

Esses 7 filmes resumem bem o cinema italiano. Se você tem mais alguns para nos falar, deixe nos comentários.


Por Larissa Marques


Apoia-se

Show Full Content
Previous Crítica: Paz, amor e muito mais
Next Começou o verão, que venham as praias!

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close