Marty McFly está de volta

Com mais de cinco anos de atraso, o aguardado musical sobre o clássico “De Volta Para o Futuro” pode, enfim, subir aos palcos.

Programada para estrear em 2015, a produção precisou ser adiada e só agora recebeu o sinal verde para uma temporada de 12 semanas na Manchester Opera House, a começar a partir do dia 20 de fevereiro de 2020. Depois disso, o show seguirá para West End em Londres.

Baseado nas aventuras de Marty McFly e Dr. Emmett Brown, que renderam três filmes de sucesso lançados pela Fox Filmes durante a década de 80 e início dos anos 90, o musical traz o ator Olly Dobson, vivendo o icônico personagem de Michael J. Fox, e será assinado por Bob Gale – responsável pelos roteiros dos filmes ao lado de Robert Zemeckis.

De acordo com Gale, eles estavam “tentando tirar esse projeto do chão há anos”

“Mas as coisas boas levam tempo e, finalmente, a hora é certa”

ele ainda garantiu: “Nosso elenco é excelente, as músicas são fantásticas, e o diretor John Rando está fazendo um trabalho incrível, garantindo que o show realmente capture a magia do filme.”.

Em uma era de remakes e adaptações muitos fãs ficam receosos que grandes clássicos sejam refeitos ou adaptados, por medo estragarem obras que marcaram gerações, entretanto muitos outros anseiam por ver suas produções favoritas trabalhadas a partir de uma nova visão. No caso de “Back To The Future – The Musical”, sejamos honestos, a curiosidade fica ainda mais aguçada – como disse em um comunicado o próprio Christopher Lloyd, responsável por dar vida ao excêntrico Doc Brown nas telonas: “Desde que Bob Gale me contou sobre isso, eu tenho ansiado por antecipá-lo e, em particular, me perguntando como será ouvir Doc Brown cantando”.

De acordo com Bob Gale a produção apresentará algumas músicas do filme, como “The Power of Love” e “Johnny B Goode”, porém o compositor Alan Silvestri também vem preparando um novo material para fazer parte do projeto.

No filme, a história começa em 1985 e mostra um jovem estudante, Marty McFly, enfrentando uma situação totalmente fora do comum. Através de um DeLorean modificado por seu amigo, um excêntrico cientista, ele volta 30 anos no tempo e precisa descobrir como fazer para retornar a sua época.

Agora resta saber se eles vão conseguir transportar para os palcos, com fidelidade, todos os detalhes da aventura vivida por Marty e Doc. E se tudo der certo, seria muito bom ver esse espetáculo viajando para o Brasil.