Connect with us

Hi, what are you looking for?

Filmes

Berenice – Conto de Edgar Allan Poe une cinema e literatura

“Desgraça é variada. O infortúnio da terra é multiforme. Estendendo-se pelo vasto horizonte, como o arco-íris, suas cores são como as deste, variadas, distintas e, contudo, intimamente misturadas. Estendendo-se pelo vasto horizonte, como o arco-íris! Como é que, da beleza, derivei eu um exemplo de feiura? Da aliança da paz, um símile de tristeza?”

Quem mora em São Paulo, ou estiver por lá no dia 15/02, poderá ter o gosto de assistir à pré-estreia desse conto do mestre Edgar Allan Poe, “Berenice”, adaptado para filme de mesmo nome. O evento será na Casa Guilherme de Almeida (Rua Macapá, 187, Perdizes – São Paulo SP).

Após a exibição ainda haverá um debate com o público, com a participação do diretor Wellington Darwin e do crítico literário Flávio Ricardo Vassoler. Quem quiser participar do evento precisa se inscrever gratuitamente pelo formulário.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Berenice” é um filme-poema experimental cujo fio condutor é o encontro e desencontro entre dois personagens antagônicos e sua relação com um casarão colonial em ruínas que parece ser o único elemento real da história.

Edgar Allan Poe foi um dos maiores contistas do Gênero policial e suspense, criador do primeiro detetive da ficção, Auguste Dupin, o detetive de “Os assassinos da Rua Morgue”. No Romantismo, trabalhou com a morte, mistério e terror. Seus principais títulos são: “O Corvo”, “O Gato Preto”, “Os Assassinos da Rua Morgue” e “A Máscara da Morte Escarlate”.

Várias de suas obras já foram adaptadas para o cinema, como “A Queda da Casa de Usher”, “Muralhas do Pavor”, “A Dança Macabra”, “A orgia da Morte”, “O Poço e o Pêndulo”, entre outros. Um dos rostos mais frequentes nessas produções era o de Vincent Price.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Filmes

“The Pale Blue Eye” ainda não tem data de estreia definida Christian Bale terá ajuda de ninguém menos do que Edgar Allan Poe para...

Advertisement