Connect with us

Hi, what are you looking for?

Entrevistas

Bienal do Livro: a defesa da cultura por Augusto Dias e Percio Mina

Os escritores e professores de língua portuguesa, Augusto Dias e Percio Mina lançaram suas obras nos estandes da Secretaria de Cultura do Rio de Janeiro e do Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro (Sinpro-Rio), na Bienal do Livro, semana passada. Sob o selo da editora Conexão 7, os amigos receberam convidados e leitores para autógrafos e fotos. E nós, da Woo! Magazine, não poderíamos deixar de prestigiá-los e bater um papo sobre poesia, arte e educação.

Percio Mina, dando início à roda de conversa com escritores da Conexão 7. Imagem: Divulgação/Bienal Internacioal do Livro (Créditos: Kaye Salles/Woo! Magazine)

“A vida é minha matéria prima”

Durante a conversa, os autores contaram um pouquinho do processo de criação dos livros. Augusto, que lançou Todo Palavra no dia 31/08 no estande da Secretaria de Cultura, disse que para escrever suas poesias, se baseou no cotidiano dele e do mundo. “Tento chegar em algo universal. A vida é a minha matéria prima”, disse o poeta. Na ocasião, ele também participou de uma roda de conversa com autores da Conexão 7, que estavam a apresentar suas obras, desde contos infantis à poesias.

Percio, que foi o mediador do papo, lançaria dias depois (06/09) “Eu Sei”sob o mesmo selo, no estande do Sinpro-Rio. Toda narrativa gira em torno da história de Cartola, narrada por seu filho, Ronaldo Silva de Oliveira. Segundo Mina, seu principal objetivo era falar sobre o cantor e compositor, com o olhar de quem pode viver pertinho do mestre: “Todos nós já conhecemos a história de Cartola, falada na mídia. Mas os detalhes, a visão de quem estava próximo, não. Ter feito esse trabalho com o Ronaldo foi uma realização disso”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Emocionados com a movimentação no estande – que ficou lotado, eles endossaram o coro em defesa da cultura. Acreditam que a leitura e a troca de conhecimento são fundamentais na mudança de mundo, sobretudo do país – em momentos tão delicados como os atuais.

Augusto Dias, durante sarau. Imagem: Divulgação/Bienal Internacional do Livro (Créditos: Kaye Salles/Woo! Magazine)

O tempo não pára

No mesmo dia do bate-papo, Percio lançou no Centro do Rio, “Cartas para Marielle”. Dedicado à Marielle Franco, o livro foi escrito em parceria com Anielle Franco, irmã da deputada – brutalmente assassinada em 2018. Toda a narrativa foi feita a partir de cartas escritas pela família de ambas, após o triste ocorrido. E sobre projetos futuros, Augusto Dias e Percio Mina não deram pistas, mas afirmaram que seguem em divulgação de suas obras.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

Giulia Cordeiro é carioca, jornalista e professora por formação, artista por amor. Amante da música e dos gatinhos, não sai de casa sem um caderno e caneta, e adora boas histórias (geralmente bem longas).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Entrevistas

Quem via Daniela Arbex na Bienal do Livro deste ano, não imaginava que a mineira de sorriso largo estava correndo contra o tempo, por conta de sua...

Listas

Durante os dez dias da Bienal do Livro 2019, várias atrações marcaram presença para oferecer as últimas novidades do mundo literário. Afinal, foram três...

Listas

Evento terminou no último domingo (08/09), e deixou um legado importante para o futuro A XIX Bienal Internacional do Livro terminou e como sempre,...

Literatura

Durante o segundo fim de semana da Bienal do Livro 2019, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella decretou que fiscais da prefeitura...

Advertisement