Connect with us

Hi, what are you looking for?

Crítica

Crítica: O Silêncio do céu

430541

Uma mulher é estuprada por dois homens em sua própria casa. O marido assiste a tudo pela fresta da janela e fica paralisado não conseguindo fazer nada para salvar sua mulher daquela barbárie. Os homens fogem deixando a ela caída no chão. O marido corre e tenta pegar os caras, mas eles somem como poeira ao vento. Novamente o marido paralisa e fica ali sem saber o que fazer. E Corta!

Essas são as primeiras cenas do filme “O Silêncio do céu”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Achou forte? Pois então prepare-se porque outras emoções vão deixar você sem fôlego diante da telona.

Em uma mistura que reúne drama, suspense e tragédia, a Trama conta como um casal de classe média – vivido pelos atores Leonardo Sbaraglia e Carolina Dieckmann – consegue conviver em uma atmosfera de medo e culpa, tentando lidar com muitos segredos.

Ela é Diana, brasileira e estilista. Tem um ateliê com uma sócia e amiga também brasileira e está prestes a lançar sua nova coleção. Ela é estuprada e decide não contar nada ao marido. Age como se nada diferente tivesse acontecido e convive sozinha com esse trauma e com suas consequências.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ele é Mário, um roteirista uruguaio, que vive oprimido por suas muitas fobias e são elas que o impedem de reagir no momento que Diana está sendo estuprada. Mário assiste a tudo, não consegue impedir que o crime aconteça e também não conta nada a Diana. Está sempre acompanhado de histórias montadas e seus personagens. Mas agora, ele se torna um deles e está preso em sua própria história.

Diana conhece todas as fobias de Mario e o desnuda só com o olhar. Isso o deixa vulnerável e totalmente exposto a todas as suas fraquezas. Mário ama Diana e tenta a todo custo superar suas fobias e fazer Diana feliz.

portaldoholanda-711498-imagem-foto-amazonas

E a história se desenrola dentro desse silêncio sombrio e perturbador, em uma narrativa interessante e surpreendente que deixa o espectador curioso, sem conseguir prever o que vai acontecer em seguida.

Advertisement. Scroll to continue reading.

O filme é baseado no livro Era El Cielo, do escritor argentino Sergio Bizzio. Ele também assina o roteiro juntamente com Caetano Gotardo e Lucia Puenzo. A direção é de Marco Dutra e a produção de Rodrigo Teixeira. Foi rodado em Montevidéo e é quase todo falado em espanhol. O longa é vencedor de 3 prêmios no 44º Festival de Cinema de Gramado: Melhor filme (Prêmio Especial do Júri pelo domínio da construção narrativa e da linguagem cinematográfica), Melhor desenho de som e melhor filme pelo Júri da Crítica.

O roteiro é muito bom e torna o filme muito intrigante com cenas densas e tensas. Temas como violência, culpa e fobias são abordados de forma sensível e inteligente e nos faz entender dramas que, também, sejam vividos em histórias reais.

A simbologia com elementos usados como metáforas é uma ótima sacada. Uma pedra em cima da mesa, tesouras, cactos e outras plantas, a transparência das vitrines. Todos elementos costuram a história.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A trilha sonora segue o mesmo caminho. Apenas uma música – Corcovado – é utilizada em algumas cenas! Em outras, o ronco dos motores, a chaleira apitando e até o “som do silêncio” compõem o cenário dramático.

A fotografia é escura, mas dá o ar sombrio a todo o contexto dramático que a trama precisa.

As cenas são bastante tensas e impactantes. Pesadas até. E muitas vezes nem existe a necessidade de grandes ações para entendermos a pressão presente na história.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Nas narrações em off, os personagens confessam seus medos e pesadelos e isso faz com o que o espectador seja mais uma testemunha ocular de tudo que acontece.

O enquadramento bem fechado exalta a atuação impecável dos atores em cenas bem difíceis e nos faz captar a densidade da construção dos personagens.

Os atores Leonardo Sbaraglia e Carolina Dieckmann dão um show de interpretação. O elenco conta ainda com Chico Darín, Mirella Pascual e Paula Cohen. Todos atuando muito bem, com um ótimo entrosamento, deixando a história bem construída.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Muitos mistérios ainda serão desvendados e muitas perguntas ainda serão respondidas. Mas, como não quero dar spoiler, vou sugerir que vá assistir assim que estrear. Vale super a pena e com certeza você vai se surpreender.

O Silêncio do Céu estreia dia 22 de setembro em circuito nacional.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reader Rating1 Vote
9.3
9
Written By

Jornalista (com diploma), escritora metida a cronista e decoradora. Não necessariamente nessa ordem. É uma artista múltipla! Tem a arte no DNA e por isso é amante do mundo das artes. De todas as formas: Cênicas, Visuais e Plásticas. Carioca, já foi rata de praia, mas hoje prefere o inverno. É gateira de carteirinha e apaixonada por pinguins. Os livros fazem parte da sua vida e estão sempre por perto. Talvez tenha nascido no século errado porque ama o Vintage e o retrô. Adora assistir filmes e séries, sempre acompanhada por um baldão de pipoca. Torce para encontrar com o gato da Alice, pra ele indicar a estrada dos tijolinhos amarelos, que vai direto para a Fantástica Fábrica de Chocolate!!

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode ler...

Filmes

Novos nomes devem se juntar a organização em breve A partir deste ano, 397 novos profissionais devem integrar a Academia de Artes e Ciências...

Filmes

O cinema pode ser uma ferramenta  maravilhosa de quebrar preconceitos e conscientização, assim como todas as outras áreas da arte O amor deve ser...

Filmes

Vivencie histórias de amor com esses filmes para curtir no dia dos namorados É hora de separar um tempinho, para junto com o seu...

Filmes

Deixando de lado musicais e filmes sobre dança, por motivos óbvios: eles não existiriam se as músicas não fossem 2/3 do mais importante em...

Advertisement