Connect with us

Hi, what are you looking for?

Crítica

Crítica: Paul Singer – Uma Utopia Militante

PAUL SINGER – UMA UTOPIA MILITANTE
Vídeo e Imagem: Divulgação/ É Tudo Verdade

PAUL SINGER – UMA UTOPIA MILITANTE
Imagem: Divulgação/É Tudo Verdade

Paul Singer faleceu em abril de 2018, alguns meses antes de Jair Bolsonaro vencer as eleições e se tornar o trigésimo oitavo presidente do Brasil.  Singer, economista e militante de esquerda, se vivido um pouco mais e visto os descalabros do criminoso que assumiu o cargo mais importante da república, não acreditaria na nova realidade brasileira. O judeu austríaco, radicado no Brasil depois que Hitler tomou o poder na Alemanha, lutou para que o povo tivesse direito à democracia e, com certeza, não aceitaria ver o país ser destruído pela miríade de fanáticos comandados por Bolsonaro.

A trajetória do operário, ministro e professor é contata pelo documentário “Paul Singer, uma utopia militante”,do consagrado cineasta Ugo Giorgetti, que usa o básico da linguagem documental para falar com amigos, colegas de trabalho e familiares do personagem principal e extrair deles suas impressões e memórias do passado. Talvez, a simplicidade narrativa seja para ir ao encontro das ideias de Singer, que apesar de ser um intelectual, trabalhava em prol da educação e esclarecimento do povo. Seus livros de introdução à economia são os melhores para que os leigos consigam entender um intricado mundo que parece separado do real.

É reconfortante ver o pensamento conciliador e comunitário de um homem em meio a uma sociedade que dá preferência ao narcisismo do “Eu Interior” e à competição sangrenta do Mercado, em que o mais forte sempre vence. A ordem neoliberal corrói a vida física das pessoas tornando-as apenas números em uma tela de computador. Números esses que fascinaram e educaram Singer, que ao contrário da nova sociedade, os usou para dar às pessoas ferramentas de saída para as várias crises geradas pelo capitalismo e fazê-las formar cooperativas e impedir o desaparecimento de seus corpos e do corpo coletivo.

Advertisement. Scroll to continue reading.

O próprio filme de Giorgetti foi construído a partir da coletividade de uma campanha de crowdfunding que deixaria Singer orgulhoso. Pena que o professor não pôde ver a obra pronta, mas pelo menos sua vida agora pode ser conhecida e reconhecida por todos até que o registro audiovisual seja consumido pelo tempo. O próprio Singer agora faz parte de um tempo próprio, aquele em que a luta por justiça e igualdade social era mais importante do que os ganhos individuais. Giorgetti parecesse reconhecer isso ao mostrar seu protagonista sentado em frente a um fundo negro, como se ele estivesse fora do tempo, bem diferente dos outros entrevistados que estão em teatros, salas de aula e casas. O homem tão importante coletivamente agora está sozinho em uma espécie de olimpo de onde envia suas ideias aos discípulos na terra.

“Paul Singer, uma utopia militante” tem um propósito reformatório, já que fala de um homem com ensinamentos inteligentes e comunitários a um Brasil entregue à barbárie da ignorância. O próprio filme é um ato de resistência e servirá para virar e revirar mentes e trazê-las para o lado mais racional da nação. O obscurantismo destruidor será vencido e o verdadeiro humano voltará a florescer quando a educação proporcionada por pessoas como Singer for plenamente alastrada.

Este filme foi visto durante o Festival É Tudo Verdade

Advertisement. Scroll to continue reading.
PAUL SINGER – UMA UTOPIA MILITANTE
Crítica: Paul Singer – Uma Utopia Militante
Sinopse
O professor Singer pode ser classificado como um iluminista: foi um educador mesmo (ou sobretudo) quando fazia política. Aqui, ele narra sua trajetória, da chegada ao Brasil em 1940, escapando da Segunda Guerra Mundial, a 2016, na liderança de movimentos de economia solidária. O filme tenta mostrar a beleza de um homem pensando.
Prós
Tema Político Importantíssimo
Paul Singer inspirador
Filme serve como ato de resistência perante atual cenário político no Brasil
Contras
Muito Curto
4
Nota
Written By

Formou-se como cinéfilo garimpando pérolas nas saudosas videolocadoras. Atualmente, a videolocadora faz parte de seu quarto abarrotado de Blu-rays e Dvds. Talvez, um dia ele consiga ver sua própria cama.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Filmes

Online e gratuito, festival acontece de 8 a 18 de abril O diretor-fundador do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, Amir Labaki, apresentou...

Séries/TV

Produção sobre Brittany Murphy será em duas partes A HBO Max, em parceria com a Blumhouse Television, produzirá uma série documental sobre a falecida...

Filmes

“PELÉ” estreia no dia 23 de fevereiro e revive a trajetória do maior jogador de futebol de todos os tempos e a história do...

Filmes

Documentário dirigido por Claudio Manoel e Micael Langer traz histórias da vida do apresentador pouco conhecidas do público A história de Abelardo Barbosa, um...

Advertisement