Atenção: Esse texto contém Spoilers de todo o filme.

“Fica comigo” ou You get me” (“Você me entende”) em inglês possui um título de filme romântico bem bobinho. Aliás, a sua chamada no Netflix, assim como os primeiros minutos do filme são exatamente o que você se espera: um drama adolescente. Mas isso não dura por muito tempo.

Tyler é um rapaz boa pinta que é namorado de Allie, e o começo do filme mostra os dois como um casal perfeito. Eles vivem o típico filme adolescente, e vão para a também típica festinha de jovens de 17, 18 anos. Nessa festa, Tyler descobre que Allie possui um passado não tão puro quanto ele imaginava. O casal briga e ele acaba conhecendo Holly, uma menina que está temporariamente na cidade. Como de esperado, eles passam a noite juntos, e o filme passa realmente a ideia de que os dois vão ficar juntos para sempre. A química mostrada nas cenas é muito boa, junto com o cenário perfeito. Você quase consegue ver o comercial de margarina com a família perfeita prestes a aparecer. No entanto, depois de um dia inteiro com a menina misteriosa, o rapaz se arrepende do que fez, volta com Allie sem contar para ela o que ocorreu naquela noite que eles brigaram, e é aí que a trama se desenrola.

Ao contrário da famosa receita de drama/romance adolescente no qual todos estão sofrendo de alguma forma, a história em You Get Me” anda por outro caminho. Holly aparece na escola do casal como uma estudante nova e entra na vida dos amigos e da namorada de Tyler de uma forma que ele não pode afastá-la. A tensão crescente é bem visível no filme, pelo fato de você (e do Tyler) não saber quando a verdade vai chegar nos ouvidos de Allie. Além disso, Holly, que deveria ser apenas uma “menina má” se torna em uma mulher obcecada e com sede de vingança. Holly começa tentando se livrar da outra menina do grupo envenenando-a com um milkshake contendo ingredientes que a vítima possui alergia, e é aí que Tyler nota que a garota é mais do que apaixonada por ele, ela é perigosa. Enquanto ele tenta afastá-la do grupo, ela continua se ligando mais e mais à namorada do menino, chegando a usar as roupas da garota e dormindo na casa dela.

A malícia de Holly é constantemente mostrada no filme, incluindo na sua interação com a sua madrasta. Uma cena com as duas envolvendo o tópico de dinheiro e remédios começa, e a menina pega uma faca e mostra que não está para brincadeira. Além disso, Holly constantemente invade o espaço de Tyler, incluindo a sua casa. Nessa cena, ele a puxa para fora da casa e dá um basta na situação. Ela pula em cima dele, e ele acidentalmente a joga no chão. As coisas desandam bem mais rápido a partir daí. Holly conta para Allie que dormiu com Tyler e o casal termina, e além disso, ela o denuncia por agressão para a escola, que prontamente o suspende. Com raiva, Tyler descobre o nome verdadeiro de Holly e investiga a sua vida. Ela tem um passado. Ela não fica nada feliz com ele xeretando sua vida particular e sequestra Allie. As coisas se tornam sangrentas rapidamente, transformando o suspense em quase um filme de terror. Tyler salva sua então ex-namorada, mas leva um tiro no processo. Allie ajuda Tyler, atacando Holly. A vilã vai para a ambulância e dá a entender que vai ficar apaixonada agora pelo paramédico. Boa sorte para ele. Tudo termina bem, e o casal fica junto de novo, como esperado.

O filme termina falando sobre o amor e como ele pode trazer o melhor e o pior da gente – um pouco filosófico demais para um filme como You Get Me”. O filme tem um significado profundo? Definitivamente não. Mas certamente é um bom filme, que sabe manter a tensão do começo ao fim. Além disso, a produção traz uma quebra de expectativa, mostrando muito mais do que a velha receita de romance adolescente, o que é bem revigorante.


Por Paula M.