Filmes da Austrália e da Alemanha são premiados pelo júri.

Chegou ao fim a 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O encerramento foi no auditório do Ibirapuera e teve a exibição o filme “Dois Papas” de Fernando Meirelles. Na festa de gala, o júri oficial dividiu o prêmio de melhor filme entre o alemão “Syster Crasher” de Nora Fingscheidt e o australiano “Dente de Leite” de Shannon Murphy. O vencedor de melhor documentário foi para o macedônio “Honeyland” de Liubomur Stefanov e Tamara Kotevska.

Já os prêmios da critica foram dados para “Olhos de Ernesto”, de Ana Luiza Azevedo (melhor filme brasileiro), e para “Honeyland” (melhor filme estrangeiro). Na votação do público, os melhores foram “Pacificado”, dirigido pelo americano Paxton Winters (melhor ficção brasileira), “Chorão: Marginal Alado” de Felipe Novaes (melhor documentário nacional), “Parasita” de Bong Joon-ho (melhor filme estrangeiro) e “A Grande Muralha Verde”, de Jared P. Scott (melhor documentário).

Repescagem

Ainda haverá um gostinho da Mostra a partir do dia 31 de outubro com o início da tradicional repescagem, que exibirá 29 filmes, incluindo todos os premiados, no Cinesesc. Para mais informações, basta acessar o site da Mostra ou do próprio Cinesesc. Os ingressos terão que ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria do cinema.

 

Imagem: Divulgação/43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo