Eu sempre vejo gente comentando sobre filmes que amam, mas têm vergonha de admitir. Aquele filme infantil da Disney, o blockbuster que todo mundo não suporta, aquela comédia água com açúcar que faz você perder uma noite de sábado na frente da TV…

Não importa se tem cachorros, coisas inexplicáveis, crianças com superpoderes, deixa pra lá o quanto eles são sem lógicas, mas você ama pelo menos um filme “podrinho”. Minha lista de filmes “Shame On You” contêm:

Matilda

Me julguem, me condene, me processe, mas ainda assim Matilda é meu filme favorito da vida. Eu sei as falas de cabeça, uso a filosofia Matilda pra sempre e ela me representa em relação ao amor pelos livros e ao fato de ser meio estranhazinha. Eu também adoraria fazer objetos voar, usar uma fita vermelha no cabelo e ser tão independente quanto ela, que só tem 6 anos e meio!

 

 

 

Legalmente Loira

Sim, além do fato de Reese Witherspoon estar adorável, gosto do fato de que ela não muda o jeito como encara a vida, mesmo que seja meio superficial. A parte boa é que ela evolui, acaba virando uma grande aluna de direito e fazendo as coisas que quer fazer, mesmo que o ponto inicial tenha sido pra conquistar um homem. Mas, como eu disse, evolução!

 

 

 

A Bela e A Fera

Esse me tira de casa para ver no Teatro e me mantêm em casa para ver na TV, mas só as animações. Ano que vem estarei na fila do cinema no primeiro dia para ver a adaptação com a Emma “Hermione” Watson. Não imagino por quê alguém sentiria vergonha dele. É lindo, apaixonante, fofo, um dos poucos filmes da Disney que a mocinha conhece o príncipe de verdade.

 

 

 

Meninas Malvadas / A Nova Cinderela

Hilary Duff e Lindsay Lohan faziam parte da minha aborrecência. Hilary fazia uma série bonitinha na Disney Channel. Lindsay vinha dando certo com vários filmes adolescentes. Elas basicamente eram as mesmas pessoas na época: ambas atuavam, ambas cantavam (mais ou menos, mas eu era viciada em Over e Come Clean) e ambas namoraram Aaron Carter. Elas foram consideradas nomes promissores para mocinhas de Hollywood, mas nunca realmente chegaram lá, nem como cantoras nem como atrizes. Hoje Lindsay virou minha referência de o que não fazer na vida e Hilary ainda está por aí.

 

Todo Mundo Em Pânico

Esse faz alguns anos que não vejo, mas o primeiro filme foi tão criativo que abriu um gênero novo no cinema: o de zoação. Não que esse gênero funcione ou produza algo que preste, mas o primeiro que satirizava descaradamente Pânico foi divertido e quase original. Os que vieram depois alguns funcionaram parcialmente, mas há uns dez anos atrás eu gostei muito desse filme.

 

 

 

E então? Algum da lista é vergonha alheia para você admitir? Eu, praticamente, gosto de ver filmes de qualquer gênero, não sou muito de prestar atenção quando alguém me diz: nossa, sério, você gosta desse? Sério!