Tendo como showrunner Kay Cannon, a nova série de comédia da Netflix – disponível a partir do dia 21 de abril – é inspirada no best-seller do New York Times #Girlboss, que é uma mistura de autoajuda com guia de negócios, escrito pela própria protagonista contando suas experiências e como fundou a marca de roupas Nasty Gal em 2006.

Na série, a história mostra a trajetória de Sophia Amoruso (interpretada por Britt Robertson) que se recusa a entrar na vida adulta tendo um emprego formal. A protagonista começou a vender roupas de brechó no eBay e, apesar das dificuldades, aos 27 anos se tornou uma das mulheres mais importantes da moda nos EUA. Dean Norris, de “Breaking Bad”, também está no elenco como Jay, o pai de Sophia e é totalmente o oposto da filha.

A empresária começou do zero, saiu de casa e abandonou os estudos aos 22 anos. Rodou os Estados Unidos revirando lixo, furtando lojas e já trabalhou só para ganhar um seguro-saúde. Ao mesmo tempo que estava quebrando as regras, Sophia também estava aprendendo a encontrar uma maneira de crescer e se transformar com experiências positivas. Decidiu explorar o interesse que tinha por moda vintage e passou a usar as redes sociais – onde estava sempre ligada às oportunidades de compra e venda. Abriu a sua loja virtual no site eBay – a Nasty Gal (expressão do inglês que significa “garota indecente”, inspirada em um disco da cantora de funk e soul estadunidense Betty Davis). Em 2012, a marca vendeu 100 milhões de dólares, e dois anos depois abriu a primeira loja física em Los Angeles. Hoje, com duas lojas físicas, a executiva tem aproximadamente 350 funcionários.

Roteirista de “A Escolha Perfeita 1 e 2” e “30 Rock”, Kay Cannon já foi premiada pela Writers Guild of America Awards três vezes na categoria de Melhor Série Cômica. Além da roteirista, a atriz Charlize Theron (de “Monster – Desejo Assassino”), Laverne McKinnon e Beth Kono da Denver & Delilah, Christian Ditter (diretor da comédia romântica “Como Ser Solteira”) e Sophia Amoruso também fazem parte dos bastidores como produtores executivos. A novidade está deixando muitos fashionistas ansiosos para conferir quais figurinos serão escolhidos para compor a série. Quem já leu o livro também deve estar contando os dias para assistir a história de Amoruso buscando o seu próprio caminho para obter sucesso no mercado que escolheu, o da moda.

Não foram todos que apostaram na ideia. A trama foi recusada por algumas produtoras que se justificaram dizendo que a mesma não atingiria o universo masculino. Canais que poderiam veicular a série também sugeriram a mudança do nome para conseguir atingir esse público. Essas opiniões são relativas, já que diversos seriados que poderiam tender a ser de nicho deram certo e têm relevância no entretenimento. Felizmente, Kay Cannon e Charlize Theron se recusaram a modificar o DNA de “Girlboss”, e depois da divulgação do trailer não dá para ter dúvidas que a série será capaz de agradar a todos os gêneros, por se tratar, de maneira bem humorada, de uma busca pelo sucesso.

A produção da Netflix terá 13 episódios de 30 minutos. Assista agora o trailer:


Por Graziella Ferreira