Com estreia para novembro, a história da prostituta tem tudo para ser um sucesso

Em 1969, Rubem Fonseca lançou o livro que se tornou o marco das suas produções literárias e representou um verdadeiro confronto com o contexto vivenciado em plena década de 60, que incluía a censura da ditadura militar: o intitulado Lúcia Mccartney.

A obra, produzida a partir de diversos contos, surpreendia pela maestria com que se desenrolava cada estória. Mas, a narrativa que mais chamou a atenção e ficou marcada pela singularidade da escrita e a quebra de paradigmas é a homônima ao título do volume: a história de Lúcia Mccartney.

Trata-se de uma jovem de 18 anos que divide apartamento em Ipanema com sua amiga, Isabela. Fã assídua dos Beatles, Lúcia tem em seu quarto pôsteres, discos de vinil e fitas cassete da banda favorita, além de assinar Mccartney como nome de guerra – ela ganha a vida se prostituindo nas noites cariocas.

Rubem criou Lúcia inteligente, leitora de Fernando Pessoa e Kafka, liberada e assumida sem culpa. Ela não vê problema algum na profissão que exerce, batendo de frente com a visão esteriotipada das pessoas em relação as prostitutas, principalmente com todo o pudor vivenciado na década de 60.

 

Capa da obra de Rubem Fonseca (Foto:Divulgação)

Capa da obra de Rubem Fonseca (Foto:Divulgação)

A vida de Lúcia só muda quando seu caminho cruza com o de José Roberto, um cliente rico e sedutor, por quem ela se apaixona. Ele, então, compra um apartamento para a jovem morar sozinha. E o que tinha tudo para ser uma linda história de amor com final feliz, acaba por servir de desilusão para a garota: com o tempo, José passa a se corresponder apenas por carta e se torna cada vez mais distante, o que obriga Lúcia a abandonar tudo e ir morar com os tios idosos.

O fato é que a história da prostituta ganhou as telonas do cinema em 1971 quando adaptada pela primeira vez pelo diretor David Neves e fez muito sucesso. E a novidade é que agora ela volta em uma série de mesmo nome produzida pela Zola Filmes.

Dividida em oito episódios, Lúcia Mccartney tem previsão de estreia em 21 de novembro, no canal GNT. Com o elenco pra lá de poderoso, que inclui Antonia Morais (filha de Gloria Pires e Orlando Morais) como a personagem principal e Eduardo Moscovis como o cliente que roubou o coração da moça, a promessa é de mais uma produção que vai dar o que falar e que mostra que a vida de Lúcia pode ser a vida atual de várias meninas da mesma idade que ela em todo o país.

Lúcia (Antonia Morais) e José Roberto (Eduardo Mocovis) (Foto: Monica Imbuzeiro/OGlobo)

Lúcia (Antonia Morais) e José Roberto (Eduardo Moscovis) (Foto: Monica Imbuzeiro/OGlobo)


Por Michele Matos