7 de dezembro de 2019

NoEscurinho2

A distribuidora tem dois filmes brasileiros selecionados para o festival esse ano

Os dois filmes brasileiros selecionados para o Festival de Cannes 2016, “Aquarius” e “Cinema novo”, são distribuídos pela Vitrine Filmes. A empresa é responsável pela distribuição de outros dois grandes filmes brasileiros: “Hoje eu quero voltar sozinho” e “O som ao redor”.

13100819_10201775160176229_2220464403516437501_n

“Aquarius”, de Kleber Mendonça filho, conta a história de Clara (Sonia Braga), uma jornalista de 65 anos, aposentada e mãe de três filhos. Ela mora de frente para o Mar no prédio de mesmo nome do filme, o último prédio de estilo antigo na Avenida Boa Viagem, no Recife e precisa enfrentar as investidas de construtoras que desejam demolir o lugar e iniciar um novo empreendimento.

O documentário “Cinema novo”, de Eryk Rocha, é um ensaio que investiga o movimento cinematográfico brasileiro através das mentes de grandes diretores, como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Cacá Diegues e outros.

O Festival de Cannes acontece de 11 a 22 de maio em Cannes, na França.

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous No Escurinho: Debate Gratuito com o indicado ao Oscar, Daniel Rezende
Next FikDik: #‎SouMulherEPosso‬

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Crítica: Corgi – Top Dog

10 de setembro de 2019
Close