Connect with us

Hi, what are you looking for?

Games

Porque cuidar de uma fazenda (virtual) com Stardew Valley

“Já quis cuidar de uma fazenda? Se você me perguntar, eu mesmo diria: não. A experiência mais agrícola de minha vida foi plantar feijão no algodão quando era criança.” E aí veio “Harvest Moon” (game japonês que conheci no Super Nintendo). O jogo que tinha toda aquela aura e estrutura de JRPG’s noventistas, consistia em recuperar uma grande fazenda deixada por um parente falecido.

Cuidar daquela fazenda virtual era complicado, mas divertido. Seu conceito era basicamente cuidar de plantas e de animais, de acordo com as estações do ano, e até lidar também com a “vida social” do protagonista: frequentar os eventos na pequena cidade, a possibilidade de até casar seu personagem com outra… O game fez seu sucesso, e é claro que houveram sequências, principalmente nos portáteis nintendistas, como Game Boy Advance e Nintendo DS.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Os demais títulos traziam mais elementos ainda, outros animais, plantas, cidades e histórias, mas se apegar a algum deles foi difícil quanto ao simples, mas difícil “Harvest Moon” do bom e velho SNES. “Ficava me perguntando se um dia ainda veria uma sequência igualmente brilhante.”

Na década seguinte ao primeiro “Harvest”, a coisa mais parecida era a “Colheita Feliz”, no Orkut. Descanse em paz… No entanto, nem tudo estava perdido. O clássico que deixava saudades ganhou em 2016 um “sucessor espiritual”: “Stardew Valley”.

O jogo foi desenvolvido por Eric Barone, sozinho – toda história e diálogos do jogo, efeitos sonoros, elementos gráficos e programação, num processo que levou quatro anos. É basicamente um RPG, onde o principal ainda é cuidar da fazenda, adicionando mais ainda ao que já se conhecia e se amava nos antigos jogos que serviram de inspiração. Para compará-lo a um exemplo mais contemporâneo: o game lembra “Don’t Starve” – no entanto, é muito mais fácil e menos obscuro.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A história acompanha um protagonista, que cansado da rotineira vida urbana, muda-se para o campo, para cuidar da fazenda herdada de seu avô. Parece a mesma história do antigo “Harvest Moon”, porém a trama ganha mais de profundidade: a própria cidade onde fica seu novo lar é afetada pela vida contemporânea: desde que uma tal Corporação Joja instalou-se nos arredores, a comunidade vem se alterando, e velhos costumes vem sendo perdidos. Não é nada para tirar lágrimas de ninguém, mas é sempre interessante ver como a vida real pode ser inspiradora de forma crítica, principalmente nos games.

Com um colorido visual 16-bits, “Stardew Vallew”, que foi lançado primeiramente para Windows, Linux e MAC, foi também recentemente disponibilizado para XboxOne e PlayStation 4, além de chegar ainda este ano ao Nintendo Switch, com um inédito modo multiplayer.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

Carioca por acidente e adepto do pop e rock dos anos 90 e 2000. Sobrevive de uma dieta não moderada de Stephen King e gostos que ele jura serem divergentes. Ama escrever e fotografar, é defensor e problematizador do videogame como forma de arte, e, acima de tudo, metido a engraçado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Games

Dona do Xbox está no caminho para se tornar um verdadeiro império dos games A Microsoft diz que planeja comprar a grande empresa de...

Filmes

A Sony Pictures Entertainment liberou o trailer de “Uncharted”, filme baseado nos games que começaram a ser lançados em 2007 pelo estúdio Naughty dog,...

Games

Durante seu programa de anúncios, a PlayStation Showcase, a Sony mostrou o novo “God Of War Ragnarok”, que sairá em 2022 para PlayStation 5....

Games

O gamer RK Play comemora 500 mil inscritos com uma série de lives com participação de fãs  Uma das referências no Youtube quando o...

Advertisement