Os livros de Sophie Kinsella sempre são muito divertidos, já fizemos algumas resenhas por aqui. São ótimos para passar o tempo, se divertir e rir bastante.

Hoje, trazemos a história de Emma Corrigan. Em “Os Segredos de Emma Corrigan”, temos uma história que nos diverte, nos traz certas apreensões, mas nada demais. É um livro para divertir.

Emma é uma garota de vinte e poucos anos muito divertida e que, no momento, trabalha como assistente de marketing de uma grande empresa. Porém, sempre tem grande dificuldade de se encontrar profissionalmente. No entanto, já tem quase um ano em que ela está nessa função, e quando fez a entrevista falaram que as chances de uma promoção a executiva de marketing depois de um tempo seria muito grande.

E agora, Emma Corrigan tem a grande chance de mostrar ao seu chefe que ela tem capacidade, pois ele a envia a uma viagem de negócio em que apenas tem que apertar as mãos e finalizar o processo de parceria. Porém, nada sai como esperado, Emma não entende metade do que está sendo dito na reunião e ainda causa um pequeno acidente.

Enfim, na volta para casa o avião enfrenta uma grande turbulência e a protagonista – achando que iria morrer – conta todos os seus segredos para o passageiro que está sentado ao seu lado. Mas tudo acaba bem e Emma chega sã e salva, mas com certeza o seu desempenho na reunião faz com que ela não seja promovida. E o pior, ela descobre que o desconhecido no qual contou completamente tudo sobre a sua vida vai aparecer novamente  e pode colocar tudo a perder. Afinal, ele conhece todos os seus segredos e é um dos figurões da empresa em que  trabalha.

“Os Segredos de Emma Corrigan” é mais um livro do gênero Chick-lit, mas um pouco diferente já que esse gênero costuma ter como protagonistas mulheres e normalmente, mulheres bem-sucedidas e empoderadas, porém destrambelhadas. Nesse caso, a protagonista descobre o seu empoderamento no decorrer da história, mas em grande parte do enredo Emma se sente rebaixada pela prima, que é super bem-sucedida, além de sentir que os pais preferem a prima do que a ela, fazendo com que simplesmente corra de sua família.

 

O livro é todo narrado em primeira pessoa, fazendo com que entremos na mente de Emma e realmente entendamos os seus receios, os seus problemas, frustrações, desejos, sempre com uma grande e boa dose de humor.

E claro, que temos aquele que vai fazer com que a protagonista sinta uma verdadeira sintonia. Nesse caso, a relação ocorre com o tempo, afinal Emma nunca iria imaginar que o cara que ela contou todos os seus segredos no avião iria, de uma certa forma, fazer parte da sua vida. Na verdade, já fazia e ela nem sabia disso.

Mas a diversão não está vista no livro todo, há algumas partes sérias que trata do relacionamento de Emma com a sua família, mostrando o quanto a família a diminui e que sua prima faz de tudo para ser a melhor em tudo, fazendo com que a Sophie Kinsella deixe bem claro aos seus leitores a mágoa que a personagem principal tem de sua família – e por diversas razões.

A história é perfeita para passar um tempo e para quem deseja uma leitura leve e rir um pouquinho.

[divider]Informação Importante[/divider]

Na aba do livro está escrito que os direitos cinematográficos já foram comprados, sendo a adaptação feita com a Kate Hudson. Porém, como o livro é de 2005 e até agora não vimos nenhuma adaptação, não sabemos se o projeto ainda tem chances de ir para frente. Mas… Quem sabe?


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Sabrina Queiroz

Leitora voraz, que faz mil e uma tarefas. Apaixonada por filmes, séries e leitura em geral. Cacheada de nascença e por amor.

Previous Conhecendo a Atriz Bárbara Bárcia
Next Review: Dynasty (S01 Ep14: “The Gospel According to Blake Carrington”)

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close