No décimo quarto episódio de “Dynasty”, faltando apenas sete episódios para o final da temporada, chega a hora de colocar pra frente alguns planos e tentar se livrar da maior quantidade de escândalos possíveis. Além disso, mais uma vez a série mostra que não há limites em seus personagens e que vale tudo para ser o vencedor.

Atenção: o conteúdo abaixo possui spoilers do décimo quarto episódio de Dynasty. Confira os outros reviews aqui.

O episódio começa após o suicídio de Ted (Michael Patrick Lane), no qual Steven (James Mackay) e Blake (Grant Show) armam um plano inusitado para não deixar que a situação se torne um escândalo, e nem que Sammy Jo (Rafael de La Fuente) seja incriminado, uma vez que Ted sobreviveu a queda. O problema para o sobrinho de Cristal (Nathalie Kelley), contudo, é maior do que parece, e ele decide voltar à Venezuela. A amizade de Anders (Alan Dale) e Sammy Jo, que surgiu ainda quando a série estava desenrolando o assassinato de Matthew (Nick Wescheler), é um ponto crucial nessa cena, pois é o mordomo que convence o jovem a ficar. A parte triste, porém, é que a mentirinha inventada pela dupla Carrington vai afastar Sammy de Steven, na parte romântica da relação.

No que diz respeito aos Colby, Fallon (Elizabeth Gillies) e Culhane (Robert Christopher Riley) estão indo com tudo em seu plano e descobrindo todas as artimanhas de Jeff (Sam Adegoke) e Monica (Wakeema Holis). Na oportunidade de um jantar com Cecil Colby (Hakeem Kae-Kazim), a dupla tenta colocar seu plano em prática e não conseguem. A noite, então, acaba sendo de grandes revelações para todos os personagens. Fallon descobre que Blake incriminou Cecil e também dormiu com sua esposa. Cecil, por outro lado, decide que Jeff não deve pagar pelos seus pecados e assume o controle dessa vingança. É uma jogada inusitada por parte do roteiro, considerando que o casamento de Fallon e Jeff acontecerá em pouco tempo e que, para ambos, é uma verdadeira farsa, apenas para que se beneficiem um do outro.

Esse episódio também mostra que Blake, como sempre, está um passo a frente de todos os personagens da série, e manipula Cristal e Fallon para se aproximarem de Rick (J. R. Cacia) e Jeff, respectivamente. É uma das artimanhas de Blake Carrington que a série não cansa de explorar, e o público não cansa de assistir. Afinal, se a rivalidade tem algum motivo, esse até então aponta de todas as maneiras para o patriarca. Mas, por que Blake é um vilão que amamos odiar?

 


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Júlia Cruz

Acredita ser uma criação do Projeto Leda enquanto espera o Doutor com a sua Tardis. É apaixonada por cachorros, gosta de acender incensos, observar estátuas e tomar café. Descobriu que tudo é passível de crítica e desconstrói os enredos das mais de cem séries que já viu, para os leitores da Woo Magazine.

Previous Resenha: Os segredos de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella
Next Review: The Walking Dead (S08 Ep10: “The Lost and The Plunderers)

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close