Festival aconteceu pela terceira vez em Lisboa e pela primeira vez em Madrid

Em 2008, o Rock in Rio não teve apenas uma, mas duas edições internacionais: em Lisboa, pela terceira vez (mostrando o sucesso do festival entre os portugueses) e em Madrid, pela primeira vez.

Em Lisboa, surge o Palco Sunset, lugar dedicado a encontros de artistas dos mais diversos estilos musicais. A ideia deu tão certo que virou atração fixa no festival e agita o público até hoje. Além disso, o projeto “Por um Mundo Melhor” torna-se um dos maiores propósitos do RiR, com investimentos em ações para combater a poluição ao meio ambiente.

No Palco Mundo, os portugueses viveram momentos inesquecíveis ao som de artistas do Brasil, de Portugal e de outros países. Nomes como Ivete Sangalo e a banda Skank representaram a música brasileira. Artistas locais, como a banda Xutos & Pontapés e o cantor Paulo Gonzo também estiveram presentes.

Grandes nomes da música internacional subiram ao palco e deixaram sua marca no evento: a rainha do jazz Amy Winehouse, Lenny Kravitz, Joss Stone e as bandas Bon Jovi, Tokio Hotel, Metallica, Muse, The Offspring e Linkin Park.

Alcançando novos horizontes, o Rock in Rio faz sua estreia em Madrid nos dias 27 e 28 de junho e 4, 5 e 6 de julho de 2008. O desafio de fazer duas grandes edições em um curto período de tempo (cerca de 1 mês de diferença) em dois países diferentes foi vencido pela produção; o festival até hoje é um sucesso em Portugal e na Espanha.

A marca da edição espanhola foi o começo na diversidade de atrações, com o objetivo de trazer uma experiência inesquecível para todos os públicos. Alguns artistas que estavam em Lisboa também foram para Madrid, como Amy Winehouse, Ivete Sangalo, Tokio Hotel e Lenny Kravitz.

Mas, para realmente diversificar as atrações, Roberto Medina escalou artistas diferentes do que o público estava acostumado a ver no Palco Mundo, como o cantor de soft rock Jack Johnson, Carlinhos Brown e seu axé vindo diretamente da Bahia, Shakira e seu rebolado colombiano e Tiësto, representando a música eletrônica. E, para tocar o bom e velho rock n’ roll, a banda The Police foi convocada.

As edições de 2008 foram, como sempre, um sucesso. A diversidade de estilos musicais virou uma marca registrada no festival, que a cada edição inova em seu line-up e tenta agradar ainda mais os diversos públicos.

ꜟArriba, Rock in Rio, ora pois!

Cartaz de divulgação do Rock in Rio Lisboa 2008. Imagem: Divulgação/Rock in Rio

 


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Luísa Aranha

Luísa tem 21 anos, é carioca, estudante de publicidade e apaixonada por música. Acompanha a indústria desde os 12 anos por hobbie, mas essa brincadeira acabou se tornando em algo sério, e atualmente ela deseja seguir sua carreira profissional na área.

Previous Crítica: Privacidade Hackeada
Next Wall Disney Studios tem ano histórico em bilheterias

1 thought on “Rock in Rio Lisboa e Madrid: 2008 em dose dupla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close
CLOSE
CLOSE