Connect with us

Hi, what are you looking for?

Séries/TV

As “sitcoms” foram esquecidas?

Muitos conhecem, mas nem todos sabem identificar a origem do termo “sitcom”. A expressão é uma abreviação de situation comedy, em português poderia ser traduzido por “comédia de situação”, ou seja as sitcoms são séries de televisão que tratam de situações cotidianas com um toque de humor. É comum as cenas virem acompanhadas de risadas da plateia, já que muitos foram gravados em teatros para público aberto. Já reconheceu né?

A primeira veiculação do formato aconteceu nos anos de 1946 e 1947. O programa denominado “Pinwright’s Progress”  foi ao ar no Reino Unido pelo canal BBC e era dirigido por William Asher, considerado o criador da sitcom. Em 1951, o mesmo diretor produziu a primeira “comédia de situação” nos Estados Unidos, “I love Lucy”, que obteve muito sucesso na época.

Advertisement. Scroll to continue reading.

No entanto, foi a partir dos anos 80 e principalmente nos anos 90 e 2000, que as sitcoms alcançaram o topo do sucesso. Não há dúvidas que as mais conhecidas são de origem norte-americana. É só lembrarmos da icônica “Friends”, referência quando o assunto é sitcom. O programa teve início em 1994 e término em 2004, sendo uma das únicas séries da época a durar tanto tempo mantendo altos números de audiência.

E o que era “Friends”? Um grupo de pessoas nos anos 90 morando em Nova York e vivendo situações do cotidiano. Mas então qual o segredo de tanto sucesso? Além do elenco bem escolhido e do roteiro, o que na verdade atraía os telespectadores era a identificação com as situações cotidianas e a evolução da maturidade que acompanhou tanto os personagens quanto quem os assistia. O resultado foi a conquista de diversos Emmys e uma legião de fãs que sustentam sua paixão pela série até hoje.

Outros sucessos foram “Seinfeld”, “The Big Bang Theory”, “Two and a Half Man”, “Os Simpsons”, “How I Met Your Mother”, “Kenan e Kel”, “That’s So Raven” , “South Park”,”Chaves”, “That 70’s shows”, “Will and Grace”, “Modern Family” e muitos outros. Todos baseados no mesmo formato, mas com temáticas diferentes.

Advertisement. Scroll to continue reading.

É indiscutível o alcance que as sitcoms tiveram e sua influência em outros programas, contudo, é possível perceber que o mercado de séries vem se alterando e com isso as comédias também sofreram mudanças. Se analisarmos o cenário atual, vemos que as séries de maior audiência são de drama com um toque de ficção científica. Só pensar nas queridinhas “Game of Thrones”, “Sense8”, “House of Cards”, “13 Reasons Why”, “Stranger Things”, “The Walking Dead” e “Vikings”.

E qual será o motivo para essa mudança?

O aumento das possibilidades que surgiram com o avanço das tecnologias e com o aumento do acesso à internet e à TV a cabo certamente impactou na geração de conteúdo. Hoje, os telespectadores também se tornaram produtores de conteúdo e divulgam suas atividades cotidianas nas redes sociais. Talvez essa banalização do cotidiano tenha sido um dos motivos para a falta de interesse nos antigos formatos de sitcoms.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Mas as comédias definitivamente não acabaram. Muitas antigas continuam sendo produzidas, como “The Big Bang Theory” e “Modern Family” e outras novas surgiram, como “Love”, “Silicon Valley” e “Master of None”. A diferença está na forma como são tratadas e no desenvolvimento da história. As novas comédias estão unindo o cômico com o dramático, ou seja, as situações cotidianas sendo exploradas de forma mais profunda.

“Love” e “Master of None”, por exemplo, trata os relacionamentos amorosos, os problemas no trabalho, relações de amizade, festas e até questões sociais como assuntos que agregam significado para a história e para a personagem. O desenrolar da história aprofunda cada situação que ocorre ao longo dos episódios, diferente do que acontecia, as vezes, nas antigas sitcoms, já que alguns acontecimentos funcionavam somente como uma forma de estender a programação e não tinham tanta importância para o personagem em si, o intuito era alcançar o riso. Atualmente, as séries querem o riso, mas com circunstâncias mais relevantes.

A questão é que o mercado do audiovisual está sempre mudando e acompanhando as mudanças da sociedade e, por isso, as séries precisam seguir essas transformações para alcançar sucesso e críticas positivas.


Por Manuella Neiva

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Filmes

Com estreia marcada para 4 de março, “Lucicreide Vai Pra Marte” com direção de Rodrigo César e acompanha uma dona de casa em um...

Filmes

Durante um evento feito para os Investidores, a Disney anunciou alguns projetos da franquia “Star Wars”, entre séries da Disney + e filmes (que...

Filmes

Com roteiro de Thalita Rebouças, “Pai em Dobro” conta com Eduardo Moscovis, Marcelo Médici e Laila Zaid no elenco e estreia 15 de janeiro...

Advertisement